Agência Brasil

Ela morreu de causas naturais e não tem nenhuma relação com o Covid-19
Foto: Reprodução/Internet
Ela morreu de causas naturais e não tem nenhuma relação com o Covid-19

Florinda Gomes Covas, conhecida como Lila Covas, viúva do ex-governador Mário Covas e avó do prefeito de São Paulo, Bruno Covas, morreu hoje (22) aos 87 anos. A família, em razão da pandemia de coronavírus, não realizará cerimônia fúnebre.

Lila Covas foi presidente voluntária do Fundo Social de Solidariedade do Estado de 1995 a 2001, na gestão de Mário Covas no Palácio dos Bandeirantes.

Mandetta pede adiamento das eleições: "Vai ser uma tragédia"

O anúncio foi feito pelo seu filho, o vereador Mario Covas Neto (Podemos), em uma rede social nesta manhã. “É com profundo pesar e tristeza que comunicamos o falecimento de nossa mãe Lila Covas. Não haverá cerimônia fúnebre, em respeito ao atual momento. Assim que possível faremos as merecidas homenagens”, disse. Como Dona Lila era muito querida, a família ficou com receio de fazer uma cerimônia e que as pessoas descumprirem o período de quarentena imposto pelo coronavírus. A morte dela não tem nenhuma relação com o Covid-19.

Na CNN Brasil, Bolsonaro critica decreto de quarentena e chama Doria de lunático

Bruno Covas também lamentou a morte da avó em seu perfil em uma rede social. "Dia de muita tristeza. O mundo perde uma mulher guerreira que me ensinou a ajudar os mais necessitados. Eu, minha avó que me ajudou tanto quando vim morar em São Paulo. Minha família decidiu que não vai fazer nenhuma cerimônia nesse momento de pandemia que vivemos. Mas peço a todos um momento de silêncio e oração."

“A história de D. Lila se confunde com a da política brasileira e a do próprio PSDB. Enquanto presidente do Fundo Social de Solidariedade, representou uma mudança no paradigma das ações sociais, implementando programas em parceria com a sociedade civil e instituindo campanhas que priorizaram o desenvolvimento social”, destacou em nota o PSDB estadual.

    Veja Também

      Mostrar mais