Governo de SP pede doação de sangue
Fotos públicas/reprodução
Governo de SP pede doação de sangue

Em meio às medidas de emergência motivadas pelo avanço do covid-19 , o Governo de São Paulo fez um apelo à população pedindo a  doação de sangue . Segundo o o infectologista e coordenador do Centro de Contingência do Coronavírus, David Uip, os bancos de sangue que atendem a rede pública de São Paulo estão com apenas 40% da reserva necessária , quantidade suficiente para no máximo uma semana.

Segundo o infectologista, a situação de pandemia somada ao medo da população de comparecer aos hemocentros contribuiu com a baixa de estoque. O médico ressaltou que os bancos de sangue são extremamente seguros e minuciosamente esterilizados, portanto, não representam risco de contaminação.

Leia mais: Após primeira morte, Brasil contabiliza 351 casos confirmados de coronavírus 

"A grande questão de sangue é o problema que o indivíduo não está doando sangue com medo do pegar coronavírus. E não é isso, se existe um lugar protegido é o banco de sangue", destacou o médico, em coletiva de imprensa.


Como doar

O governo informou que a deficiência maior é para sangues do tipo O+, O-, A- e B-. Para doar é preciso estar em boas condições de saúde, ter entre 16 e 69 anos, pesar mais de 50 kg e comparecer aos locais com identidade original.

Recomenda-se também evitar alimentos gordurosos nas 4 horas que antecedem à doação e, no caso de bebidas alcoólicas, 12 horas antes. Pessoas que apresentem sintomas de gripe e resfriado não devem realizar doações.

Para horário de funcionamento dos postos de coleta, a população deve consultar o site da instituição. Os endereços estão no site do Governo do Estado.

Saiba mais: MEC regulamenta aulas à distância para o ensino superior por 30 dias 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários