Tamanho do texto

Ex-governador do Paraná posou na piscina em Miami; "viagem da vitória" aconteceu após sua eleição, em 2014, e Richa não teria pago nada por ela

Beto Richa aparece, ao lado de empresários ligados à seu governo, em uma viagem de luxo que comemorava sua reeleição em 2014
Reprodução
Beto Richa aparece, ao lado de empresários ligados à seu governo, em uma viagem de luxo que comemorava sua reeleição em 2014


O ex-governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), apareceu, ao lado de empresários, em fotos tiradas durante uma viagem de luxo realizada em 2014. Nas imagens, o tucano está dentro de uma piscina de um hotel em Miami, celebrando com champagnhe e morangos.

Leia também: Bolsonaro diz que ministério com 20 homens e 2 mulheres é "equilibrado"

As fotos foram tiradas em novembro de 2014, menos de um mês depois de Beto Richa ser reeleito como governador do estado do Paraná em primeiro turno, com 55,7% dos votos. Ao lado do tucano, estão seis empresários, que eram ligados ao governo na época e são suspeitos de pagar propina à ele. 

As imagens da chamada "viagem da vitória" foram entregues ao Ministério Público do Paraná pelo ex-diretor da Secretaria de Educação do Paraná (Seed), Maurício Fanini, que é delator do esquema de proprinas no governo do estado.  O passeio de Richa com os empresários também já havia sido mencionado por outro delator, o empresário Eduardo Lopes de Souza.

Leia também: Feliciano critica ministros e diz que comunicação do governo está "péssima"

Tanto Fanini quanto Souza afirmam que, durante o tempo da viagem (que também incluiu o Caribe no roteiro), Richa não pagou nenhuma despesa que envolvesse o passeio, alémd e ganhar presentes dos empresários . Os dois também disseram que os companheiros de viagem (incluindo Fanini) audaram a financiar a campanha do tucano com o auxílio de desvio de verbas do estado.

Investigação

Beto Richa, ex-governador do Paraná, é investigado na Operação Quadro Negro e na Lava Jato
Marcelo Camargo/ABr
Beto Richa, ex-governador do Paraná, é investigado na Operação Quadro Negro e na Lava Jato


As imagens da vagem fazem parte do acordo fechado com Fanini, que está preso desde setembro de 2017. Ele concordou em colaborar com o Ministério Público do Paraná na Operação Quadro Negro , sobre desvios na construção e reforma de escolas estaduais. Segundo as apurações, os valores desviados teriam ajudado a financiar não só a campanha do ex-governador, como também a viagem à Miami. 

O advogado Walter Bittar, que cuida da defesa de Richa, disse que a foto é fato "requentado" e que ela "não diz nada. É só para gerar mídia." De acordo com ele, as acusações contra o tucano não são claras e o caso já havia sido esclarecido anteriormente, quando o ex-governador declarou que não organizou a viagem, mas que estava junto de "um grupo grande de amigos", cada um pagando suas próprias despesas.

Leia também: "Deixa as investigações continuarem", diz Bolsonaro sobre ministro do Turismo

Beto Richa também é alvo de denúncias na Operação Lava Jato, que o acusa de se beneficiar de esquemas de propina em concessões de rodovias.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas