Palco Sunset vira palco principal no Rock in Rio

Atrações de peso e misturas musicais fazem de palco secundário uma atração à parte

Valmir Moratelli, iG Rio de Janeiro |

Era para ser um palco secundário, que servisse como um “esquenta” para as atrações principais da noite, que se apresentam no palco principal, chamado “Mundo”. Mas o palco Sunset tem se tornado referência de boas apresentações, algumas até marcantes, ao longo da programação do Rock in Rio .

Não é difícil ouvir, quando um show é bem aceito pelo público, que aquele determinado cantor ou banda deveria ter sido escalado para tocar no lugar principal, o espaço mais nobre da Cidade do Rock. Foi isso que aconteceu com o Sepultura , por exemplo, na noite de domingo passado.

Vivian Fernandez
Joss Stone no Rock in Rio


No começo da noite de quinta-feira (29), Joss Stone arrepiou e contagiou a todos , fazendo aglomerar mais de 50 mil pessoas em torno no palco Sunset, antes que as atrações principais dominassem o palco maior, logo ao lado. Nesta sexta-feira (30), foi uma apresentação atrás da outra se superando no quesito emoção. Enquanto Shakira, Lenny Kravitz e companhia não chegam, coube a João Donato e Céu fazerem a primeira mistura da noite: jazz com trip-hop .

Vieram depois Emicida, Cidade Negra e Martinho da Vila , trazendo samba e o rap ao reino do rock. O público reagiu bem. Em seguida, Monobloco incendiou de vez o Sunset , emplacando grandes sucessos da MPB, do rap ao samba, do pop ao funk. Bem na mistura que se propunha ao Sunset.

E sábado tem mais. Entre as mais aguardadas performances do palco secundário está o encontro de Erasmo Carlos e Arnaldo Antunes. Se a ideia era fazer do local apenas um “aquecimento” para a longa noite de bons shows, o palco Sunset já figura como protagonista, entre os momentos mais marcantes de quem acompanha o Rock in Rio.

Acesse o especial Rock in Rio

    Leia tudo sobre: Rock in Riomúsica

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG