EUA tentam confirmar informações de que Kadafi foi morto ou capturado

Ministro da Informação do CNT diz que combatentes viram corpo, enquanto comandante anuncia sua captura durante queda de Sirte

iG São Paulo |

AFP
Tirada por celular, suposta imagem de Kadafi foi divulgada após informações desencontradas sobre sua prisão ou morte. Ainda não há confirmação se foto é autêntica
O governo americano tenta confirmar nesta quinta-feira informações de que Muamar Kadafi , o líder deposto da Líbia, foi morto ou capturado durante a queda de Sirte , sua cidade natal. Em meio aos combates, a Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) bombardeou um comboio em fuga em que, segundo os rebeldes, estava Kadafi. A porta-voz Victoria Nuland disse que o Departamento de Estado americano ainda não foi capaz de confirmar as informações de forma independente.

AP
EUA tentam confirmar informações de que Kadafi foi morto ou capturado
À Reuters, Abdul Hafiz Ghoga, o vice-presidente do Conselho Nacional de Transição (CNT), que governa interinamente o país desde a queda de Trípoli , no fim de agosto, confirmou a morte de Kadafi, afirmando que a libertação de toda a Líbia será anunciada dentro de algumas horas.

A agência de notícias AFP divulgou uma imagem de sua suposta captura ou morte (nesta página), enquanto a rede de TV árabe Al-Jazira divulgou uma foto em que seu corpo supostamente era arrastado pela rua.

Mahmoud Shammam, o ministro da Informação do CNT, disse que recebeu a informação da morte de Kadafi por combatentes que dizem ter visto seu corpo. Ele afirmou esperar que o presidente do CNT, Mustafa Abdul Jalil, confirme isso em breve, fazendo a ressalva de que informações prévias sobre a morte e prisão de membros da família Kadafi - que mais tarde provaram ser falsas - surgiram sem "100% de confirmação".

"Nossas pessoas em Sirte viram o corpo, Mustafa Abdul Jalil confirmará isso em breve", disse Shammam à Associated Press, referindo-se a uma coletiva que está prevista para esta quinta-feira. "Revolucionários dizem que Kadafi estava em um comboio e que o atacaram."

De acordo com o comandante Abdel-Basit Haroun, o líder deposto foi morto quando um ataque aéreo atingiu o comboio em que ele tentava fugir. Abdullah Razad, que representa Trípoli no CNT, disse a um serviço de informação da Rússia: "Confirmei há alguns minutos que ele foi morto. É isso. Qual outra confirmação você precisa?"

Além da suposta morte de Kadafi, uma TV pró-CNT afirmou também que Mutassim, um dos filhos de Kadafi , teria sido preso e transferido a Misrata em uma ambulância aérea. Posteriormente a essa informação, a AFP relatou que ele sido encontro morto em Sirte. À rede de TV árabe Al-Jazira, uma autoridade do governo interino afirmou que Saif al-Islam, considerado sucessor de Kadafi, ainda estaria foragido no deserto da Líbia.

Disparos de celebração e gritos de "Deus é Grande" foram ouvidos na capital do país , Trípoli, por causa das informações. Líbios buzinaram seu parar, enquanto outros se abraçaram em comemoração. Também há celebrações em Sirte.

Antes da informação sobre a suposta morte de Kadafi, o comandante do CNT Mohamed Leith, anunciou que ele havia sido preso. "Ele foi capturado em sua cidade natal, Sirte. Está muito ferido, mas ainda está respirando." Segundo ele, o líder deposto vestia um uniforme cáqui e um turbante.

Uma repórter da BBC disse ter conversado com um homem que alega ter capturado Kadafi. O homem disse que o líder deposto estava escondido em um buraco no centro de Sirte e que teria dito "não atire". As informações, porém, ainda não puderam ser confirmadas de forma independente. A Otan afirmou que não pode confirmar os relatos de forma independente. 

Vídeo mostra suposto corpo de Kadafi. Atenção: imagens são fortes

Apesar disso, a organização militar afirmou que bombardeou dois veículos militares pró-Kadafi nos arredores de Sirte. "Aproximadamente às 8h30 locais, a Otan bombardeou dois veículos pró-Kadafi que faziam parte de um grupo maior manobrando perto de Sirte", disse o porta-voz Roland Lavoie em uma declaração.

O Ministério de Defesa do Reino Unido afirmou que ainda não se sabe se Kadafi estava no comboio. "(Os veículos) foram atingidos após informações de que eram as últimas forças pró-Kadafi deixando Sirte", disse um porta-voz.

O vice-primeiro-ministro britânico, Nick Clegg, disse à BBC que, se as informações sobre a captura de Kadafi forem verdadeiras, representarão "um grande passe adiante para a paz e a liberdade de toda a região", acrescentando que isso significa "um novo começo para a Líbia".

Kadafi está foragido desde que as forças do governo interino tomaram o controle da capital líbia. O CNT também anunciou a morte de Aboubakr Younès Jaber, ministro da Defesa da era Kadafi.

Queda de Sirte

Os anúncios das supostas captura ou morte de Kadafi foram dados na TV estatal líbia pouco depois de as forças do governo interino da Líbia terem dito que conseguiram tomar o controle de Sirte , um dos últimos bastiões de seus partidários.

“Sirte foi liberada”, afirmou o coronel Yunus Al Abdali, chefe de operações na parte oriental da cidade. “Os combates continuam porque estamos caçando os partidários de Kadafi, que fugiram.” 

Segundo a agência AP, jornalistas assistiram ao ataque final na cidade, que começou por volta das 8h (horário local) e durou cerca de 90 minutos. Pouco antes, cinco carros lotados de partidários de Kadafi tentaram deixar a cidade, mas foram recebidos com tiros pelas forças do governo interino. Pelo menos 20 teriam morrido.

Depois da batalha, os soldados do CNT começaram a vasculhar casas e prédios em busca de partidários escondidos. Pelo menos 16 homens pró-Kadafi foram capturados, assim como várias armas e munições.

Tiros foram disparados para o alto em celebração à queda de Sirte, que acontece quase dois meses após as forças do CNT terem controlado Trípoli. O CNT tinha afirmado que quando obtivesse o controle de Sirte, seria possível dizer que todo o país estava “livre”.

Não está claro se os partidários de Kadafi que conseguiram escapar tentarão reorganizar a resistência utilizando as armas que o governo do líder deposto teria escondido em áreas remotas do deserto no sul do país.

Com Reuters, BBC e AP

    Leia tudo sobre: líbiakadafimundo árabemorte de kadafi

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG