Diplomata argelino é escolhido para substituir Annan como enviado da ONU

Kofi Annan renunciou como enviado das Nações Unidas e Liga Árabe para Síria em 2 de agosto

EFE | - Atualizada às

EFE

O veterano diplomata argelino Lakhdar Brahimi foi nomeado nesta sexta-feira novo enviado especial da ONU e da Liga Árabe para a Síria, substituindo Kofi Annan , que apresentou sua renúncia ao cargo no dia 2 de agosto.

Eduardo Del Buey, porta-voz do secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, informou que o ex-ministro de Relações Exteriores argelino, de 78 anos, assumirá suas novas responsabilidades a partir de 1º de setembro.

Síria:  Conselho de Segurança ordena fim da missão de observadores da ONU

"O secretário-geral admira a vontade de Brahimi de trazer seu considerável talento e experiência para esta tarefa crucial para a qual precisará do apoio firme, claro e unido da comunidade internacional, incluindo o Conselho de Segurança", disse o porta-voz.

Assim, após afirmar que a violência no país árabe "deve chegar a seu fim", reiterou que mais enfrentamentos e militarização "só aumentarão o sofrimento" e dificultarão "o caminho para uma resolução pacífica da crise".

Brahimi viajará em breve para Nova York para se reunir com o secretário-geral da ONU antes de assumir formalmente suas funções, segundo detalhou Del Buey.

Outras funções

Brahimi foi chefe da diplomacia da Argélia entre 1991 e 1993, e posteriormente ocupou diferentes funções no âmbito das Nações Unidas, como representante especial para o Iraque ou Afeganistão, entre outras responsabilidades.

Nas apostas para a sucessão de Kofi Annan apareciam também os nomes dos espanhóis Miguel Ángel Moratinos e Javier Solana, assim como a ex-promotora-chefe do Tribunal Penal Internacional para a Antiga Iugoslávia (TPII) Carla del Ponte, entre outros.

Annan renunciou ao cargo no dia 2 de agosto após o fracasso de sua missão mediadora e atribuiu o resultado às divisões na comunidade internacional, principalmente no Conselho de Segurança da ONU em torno da Síria.

    Leia tudo sobre: síriaannanbrahimiargéliaenviadoonuliga árabe

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG