Casa de veraneio, carros, lancha e relógios do ex-governador do Rio serão leiloados no mês que vem; juiz bloqueia R$ 224 milhões de Cabral e mais dez

O leiloeiro Renato Guedes Rocha divulgou fotos da casa de veraneio do ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral (PMDB) e de sua esposa, Adriana Ancelmo, em Mangaratiba. Avaliada em R$ 8 milhões, a mansão no Condomínio Portobello será leiloada no dia 3 de outubro por determinação do juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara  Federal Criminal do Rio .

O lance inicial para arrematar a mansão de 462 metros quadrados, construída em terreno de 1.000 metros quadrados, será de R$ 6,4 milhões. Equipada com sauna, duas piscinas e churrasqueira, a casa será vendida com os móveis, aparelhos eletrônicos e pertences pessoais de Sérgio Cabral e da ex-primeira-dama do Rio, que são alvos de ações penais da Operação Calicute (desdobramento da Lava Jato no RJ). 

Veja abaixo as fotos do imóvel:



Além da casa de veraneio, também serão leiloados seis apartamentos atribuídos ao ex-governador, uma sala comercial, seis carros (entre Land Rovers, Audis e Volvos) e 12 relógios fabricados por grifes como Tissot, Montblanc, Catier, Bulgari e Tag Heuer.

Serão realizados dois leilões para vender os bens apreendidos : um no dia 3 de outubro e outro no dia 11 de outubro. Além dos itens já mencionados, também são destaque a Lancha Manhattan Rio, apreendida em Angra dos Reis (RJ), além de uma moto aquática e um jet boat.

A venda dos bens de Cabral antes mesmo da conclusão das investigações contra ele e sua esposa foi determinada pelo juiz Marcelo Bretas em junho. O magistrado alegou que os bens citados perdem seu valor conforme o passar do tempo e a manutenção deles é dispendiosa.

"A alienação antecipada proposta é adequada e proporcional ao caso em concreto. Ressalte-se que o objetivo da alienação antecipada é o de salvaguardar a restituição aos cofres públicos de eventual produto/proveito de crime, de forma que, obviamente, fica resguardado o direito à devolução da quantia em caso de sentença absolutória", escreveu o magistrado.

Leia também: Defesa de Cabral tenta barrar juiz de ação penal sobre joias de Adriana Ancelmo

Bloqueio de R$ 224 milhões

Lancha Manhattan Rio de Sérgio Cabral conta com deques, suítes, bar lounge, salas e bote com motor, em fibra de vidro
Renato Guedes
Lancha Manhattan Rio de Sérgio Cabral conta com deques, suítes, bar lounge, salas e bote com motor, em fibra de vidro

Bretas já impôs a Cabral condenação de 45 anos e dois meses de prisão  por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa. O ex-governador também já foi condenado a mais de 14 anos de prisão por decisão do juiz Sérgio Moro, de Curitiba.

Nesta sexta-feira (22), o juiz Bretas decretou o bloqueio de R$ 224 milhões do peemedebista, de Adriana Ancelmo e de mais nove pessoas investigadas na Operação Calicute. O valor se refere à quantia encontrada em contas, investimentos e dinheiro espécie já apreendido no âmbito das investigações. 

Detido desde novembro do ano passado, Sérgio Cabral é acusado de chefiar esquema criminoso envolvendo obras públicas no Rio de Janeiro durante o seu governo. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.