Tamanho do texto

Prefeito de São Paulo diz que representação do Partido dos Trabalhadores ao MP não o impedirá de buscar investimentos e parcerias no Brasil e exterior

Reprodução
"“Eu não sou petista que dorme até tarde, que é preguiçoso", respondeu o prefeito João Doria após representação

Após o PT entrar com uma representação no MP-SP (Ministério Público de São Paulo) para investigar as viagens do prefeito da capital paulista, João Doria (PSDB), pelo Brasil, o tucano publicou um vídeo em suas redes sociais com uma dura resposta aos petistas, que depois de quatro anos de uma gestão inerte, agora tentam paralisar a maior metrópole do País com uma atuação irresponsável na oposição.

Leia também: Doria grava vídeo ao lado de Alckmin para "reafirmar lealdade" ao governador

“Meu recadinho para você petista, esquerdista. Você que entrou com uma representação à Promotoria Pública do Estado de São Paulo contra mim para tentar proibir, coibir as viagens do prefeito de São Paulo pelo Brasil e pelo exterior. Eu quero dizer para vocês o seguinte: eu estou viajando para trabalhar pela cidade de São Paulo, gerar novas oportunidades, trazer investimentos, criar uma condição adequada para aumentar o emprego e a atividade econômica na nossa cidade”, afirmou João Doria .

Em seguida, o prefeito de São Paulo fez mais críticas aos petistas, que não estão acostumados com o seu ritmo acelerado de trabalho. “Eu não sou petista que dorme até tarde, que é preguiçoso. Eu penso pelo bem do meu País e pelo bem da minha cidade. Pode fazer representação. Eu respeito o Ministério Público, tenho certeza que eles saberão dar o juízo adequado a esta medida”, acrescentou.

Leia também: Doria pede R$ 1 bilhão ao BNDES para recapear ruas de São Paulo

Por fim, o tucano destacou que não tem medo de qualquer ação petista que tente fazê-lo desistir dos seus objetivos à frente da maior e mais importante cidade brasileira. “Para vocês que pensam que com medidas como essa vão me inibir de fazer aquilo que eu devo fazer para melhorar a condição de vida das pessoas que vivem na cidade de São Paulo , vocês estão muito enganados. Vou continuar a fazer, sendo um prefeito global, sendo um prefeito que traz investimentos para a cidade, que traz doações, oportunidades e que faz essa cidade vibrar como ela não fazia no tempo da gestão petista. Comigo é acelerando”, finalizou.

Representação

A representação feita pelo PT contra Doria foi protocolada no fim de agosto. O diretório municipal do partido na capital paulista solicita o detalhamento dos gastos em viagens do prefeito a capitais como Curitiba, Fortaleza, Natal e Salvador, onde ele recebeu homenagens. Os petistas alegam que as viagens do tucano pelo País demandam uso de dinheiro público.

Leia também: "Ao contrário do Lula, ganhei meu dinheiro trabalhando", diz Doria

Na última quinta-feira (14), o MP-SP deu prazo de 20 dias para que o prefeito se manifeste a respeito da representação do PT.  Em declaração à imprensa, João Doria afirmou que não tem problema em responder à Promotoria, que irá provar que as viagens são feitas com seu dinheiro e garante que não irá parar de percorrer cidades do Brasil e do mundo. Ele ressaltou ainda que, além de não usar verbas públicas, devolve seu salário de prefeito para entidades do terceiro setor, em um gesto de respeito com quem mais precisa.

Veja o vídeo publicado pelo prefeito:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.