Dilma rebate críticas de que só investe em obras emergenciais no combate à seca

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

'Aqueles que dizem que não fazemos obras estruturantes (...) estão errados', disse a presidente sem citar nomes, em visita à Paraíba

Em discurso durante visita às obras do canal Acauã-Araçagi, em Itatuba, Paraíba, a presidente Dilma Rousseff rebateu os críticos do governo que atacam as obras emergenciais de combate às secas no lugar de obras estruturantes. "Aqueles que dizem que não fazemos obras estruturantes e só fazemos obras emergenciais estão errados. Nós fazemos obras estruturantes, sim", afirmou a presidente. Para Dilma, as obras emergenciais são necessárias em casos excepcionais porque seu governo tem "responsabilidade para com o povo". "Fazemos obra emergencial, sim", emendou.

Na Paraíba: Dilma afaga fazendeiros e evita manifestação macabra 

Roberto Stuckert Filho/PR
Dilma visita as obras do canal Acauã-Araçagi, em Itatuba, na Paraíba

A presidente enfatizou que conhece o grave problema que o semiárido enfrenta na Paraíba e no Nordeste e que, por isso, o governo vai investir quase R$ 1 bilhão no canal Acauã-Araçagi. "Essa é uma obra que vai ocorrer de forma acelerada e vai beneficiar milhares e milhares de famílias", afirmou. Dilma disse também que é preciso fazer no Nordeste "muito mais do que em outros lugares". "Durante muito tempo o Nordeste ficou esquecido", justificou.

Lembrando os benefícios dos programas Bolsa-Estiagem e o Garantia-Safra, ela prometeu manter a ajuda do Exército com caminhões-pipa enquanto a questão do abastecimento de água não for solucionado. "Queremos que aqui tenha obras estruturantes, mas enquanto elas não ficam prontas, vamos garantir carros-pipa", afirmou. Segundo Dilma, outros programas, como o Brasil Carinhoso, também ajudam no combate à seca. "O Brasil Carinhoso funcionou como rede de proteção para a população nordestina enfrentar a seca de cabeça erguida", completou.

Oposição: Aécio diz que Dilma tirou os olhos de 2013

Convenção do PMDB: Dilma afaga Temer e é recebida em clima de campanha

Mais cedo, em João Pessoa, durante a cerimônia de entrega de 576 unidades habitacionais do programa Minha Casa, Minha Vida e de 22 máquinas retroescavadeiras a municípios da Paraíba, Dilma elogiou as parcerias com o governador Ricardo Coutinho (PSB) e com o prefeito Luciano Cartaxo (PT) e ressaltou que procura agir de forma republicana, sem "perseguir" quem não é de seu partido ou de sua aliança.

Leia mais: Para 2014, Eduardo Campos mira na base de Aécio Neves

"Nós podemos disputar eleição, nós podemos brigar na eleição, nós podemos fazer o diabo quando é a hora da eleição. Agora, quando a gente está no exercício do mandato, nós temos que nos respeitar porque fomos eleitos pelo voto direto do povo brasileiro", afirmou em João Pessoa.

São Francisco

Dilma afirmou também que o governo vai concluir as obras da transposição do Rio São Francisco até 2015. Segundo Dilma, a obra vai resolver o histórico problema de oferta de água no Semiárido nordestino. “Não só assumo aqui o compromisso de que nós iremos, até 2014, entregar uma parte dessa interligação, como ela estará concluída até 2015. Assumo em meu nome e em nome do ministro Fernando Bezerra Coelho [ministro da Integração Nacional]”, disse a presidenta em discurso após visitar as obras da 1ª etapa do Sistema Adutor das Vertentes Litorâneas da Paraíba, no município de Itatuba.

Com Agência Estado e Agência Brasil

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas