Mulher de Cachoeira terá de pagar fiança por suspeita de ameaça a juiz

O juiz federal Alderico da Rocha Santos denunciou a chantagem de Andressa, que foi levada à sede da PF, pagará R$ 100 mil para não ser presa e está proibida de ver o marido

iG São Paulo |

O delegado Sandro Paes Sandre, da Policia Federal em Goiás, disse que Andressa Mendonça, a mulher do bicheiro Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira , foi liberada às 12h15 desta segunda-feira. Ela foi levada à sede da PF para prestar esclarecimentos após acusação de chantagem a um juiz federal . Andressa saiu de óculos escuros, cabeça baixa, sem dar entrevistas e sem distribuir sorrisos como de hábito.

Leia a íntegra da decisão que impôs fiança de R$ 100 mil para Andressa

Depoimento:  Cachoeira se declarou para Andressa durante seu interrogatório

Diomício Gomes/O Popular/AE
Mulher de Cachoeira deixa sede da PF em Goiás após suspeita de ameaça a juiz

O delegado da PF disse, em entrevista coletiva, que Andressa pagará fiança de R$ 100 mil, mas tem um prazo de três dias para efetuar o depósito, em dinheiro, no banco. Caso contrário, será decretada sua prisão preventiva. O delegado informou, ainda, que Andressa Mendonça está proibida de ter contato ou visitar Cachoeira, atualmente detido no Presídio da Papuda (DF).

Entenda: Mulher de Cachoeira é suspeita de tentar subornar juiz, diz Polícia Federal

De acordo com a Polícia Federal, a mulher de Cachoeira teria procurado o juiz federal Alderico da Rocha Santos, em seu gabinete, na quinta-feira, momentos após a audiência dos réus na Operação Monte Carlo. Foi quando ela disse ao juiz estar de posse de uma dossiê, contra ele, que seria veiculado por uma revista de circulação nacional. Ainda escreveu, em um papel, o nome de outras três pessoas que seriam denunciadas por meio do suposto dossiê. O juiz entendeu a ameaça dela como corrupção ativa, prevista pelo Código Penal e acionou a Policia Federal.

Acompanhe as últimas notícias da CPI do Cachoeira

Leia também: Barrada pela PF, mulher de Cachoeira manda bilhete ao bicheiro

Como está sendo monitorada pela PF, ela também está impedida de entrar em contato com pessoas vinculadas ao processo da Operação Monte Carlo. A PF informou que a mulher do bicheiro chorou muito no momento em que foi detida. Na casa dela, a policia apreendeu dois computadores, tablets, celulares e documentos.

A PF deverá investigar também uma suspeita do Ministério Público de que Andressa seria laranja do marido. A Operação Monte Carlo apreendeu documentos que indicam que Cachoeira negociou a compra de uma fazenda de R$ 20 milhões e passou para o nome da mulher. Veja o vídeo:

Declaração de amor em audiência

Andressa, que é mulher de Cachoeira, compareceu às duas audiências na semana passada, na qual o contraventor, acusado de comandar um esquema de jogos ilegais, ouviu as testemunhas de acusação e prestou depoimento.

Cachoeira se declarou para Andressa durante seu interrogatório . Perguntado pelo juiz se é casado ou solteiro, Cachoeira respondeu: "Essa é uma pergunta difícil", e olhou para a Andressa, provocando risadas no auditório onde ocorre a audiência, lotado com a presença de familiares, jornalistas e outros interessados. "É só o Ministério Público me liberar. No primeiro dia, tá?", disse.

"O sofrimento é muito grande e esta é a oportunidade de falar alguma coisa. Ela me deu nova vida. Eu te amo, tá?". Andressa respondeu, do auditório: "Eu também te amo".

A Operação Monte Carlo culminou com a prisão de Carlos Cachoeira em fevereiro e denunciou mais de 80 acusados de envolvimento no esquema.

Com Agência Estado

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG