Tufão Roke força retirada de 1 milhão de pessoas no Japão

Fortes chuvas já provocam inundações na cidade de Nagoya, localizada na região central do país

iG São Paulo |

Autoridades da cidade de Nagoya, região central do Japão, recomendaram nesta terça-feira a mais de 1 milhão de moradores que se preparem para abandonar suas casas pela chegada do tufão Roke, que ameaça provocar enchentes em várias áreas.

Reuters
Família é retirada de área inundada em Nagoya, região central do Japão

Segundo a agência japonesa Kyodo, o aviso vale para 700 mil famílias que vivem em áreas próximas a dois rios, onde quase 80 mil pessoas foram orientadas pelas autoridades a deixar suas casas imediatamente.

Além disso, a prefeitura pediu ao governo provincial que esteja preparado para o eventual envio de equipes de emergência em caso de desastre. O aviso de evacuação também se estendeu a outras 51 mil moradores de várias localidades da província de Aichi (que tem Nagóia como capital), enquanto na vizinha província de Gifu foi lançado um alerta para 30 mil residentes.

Segundo a emissora NHK, as fortes chuvas desta terça-feira já provocaram inundações em alguns bairros de Nagoya. Em uma das fábricas da região, 50 pessoas ficaram isoladas, enquanto vários trens foram obrigados a suspender seus serviços.

Nesta terça-feira, o tufão Roke se encontrava 160 quilômetros ao sudeste da ilha de Tanegashima (sul do Japão) e se dirigia rumo ao nordeste a uma velocidade de 15 km/h com ventos de até 198 km/h, segundo a Agência Meteorológica do Japão.

O organismo indicou que o Roke pode alcançar a ilha de Honshu, a principal do arquipélago japonês, nesta quarta-feira. A previsão é que nas próximas 24 horas caiam até 500 milímetros de chuvas em algumas zonas do centro e do oeste do país, e 250 milímetros em outras regiões centrais e do leste.

No início de setembro, o Japão foi castigado por outro tufão, o Talas, que deixou mais de 100 vítimas, entre mortos e desaparecidos, além de perdas em 35 das 47 províncias avaliadas em 53,4 bilhões de ienes (US$ 700 milhões).

Com EFE

    Leia tudo sobre: japãotufãorokenagoyachuvasinundação

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG