Famoso por excentricidades e uniforme militar, líder comandou a Coreia do Norte com mão de ferro por 17 anos

AP
Kim Jong-il acena para soldados durante desfile militar em Pyongyang (10/10/2010)
Kim Jong-il, que morreu neste sábado vítima de um ataque cardíaco, comandou a Coreia do Norte com mão de ferro a partir de 1994. O líder, que tinha 69 anos, foi muito criticado pela comunidade internacional por abusos dos direitos humanos e permaneceu isolado devido ao seu programa de armas nucleares.

Leia também: Morre o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-il, aos 69 anos

Kim Jong-il assumiu o poder após a morte de seu pai, Kim Il-sung, em meio a uma forte crise econômica causada por reformas fracassadas, lavouras abaixo do esperado e pela interrupção da ajuda da União Soviética após o fim do bloco. Milhares morreram por causa da fome.

Apesar da crise, Kim Jong-il calou aqueles que previam o fim de seu regime e continou sendo chamado de “Querido líder”. Ele também manteve um polêmico programa de fabricação de armas nucleares, realizando dois testes – em outubro de 2006 e maio de 2009.

A biografia oficial de Kim Jong-il afirma que ele nasceu em 16 de fevereiro de 1942 no monte Paekdu, considerado um local sagrado. Na noite de seu nascimento, diz a propaganda do governo, uma estrela e um arco-íris duplo apareceram no céu.

No entanto, especialistas afirmam que ele nasceu em 1941 na Sibéria, onde sua família se exilou durante a Segunda Guerra Mundial. A mudança na data teria sido feita para fazer com que o nascimento de Kim Jong-il acontecesse exatamente 30 anos após o de seu pai.

Depois de obter o diploma universitário, em 1964, o jovem de 22 anos começou a escalar posições dentro do Partido dos Trabalhadores. Em 1980, durante um congresso do partido, foi oficialmente designado sucessor de seu pai e em 1991 assumiu como comandante supremo das Forças Armadas.

Durante os 17 anos em que foi líder da Coreia do Norte, Kim Jong-il foi alvo de piadas pelas excentricidades e o figurino que se tornou marca registrada: um uniforme militar e óculos escuros. O ex-presidente dos Estados Unidos George W. Bush (2001-2009) chegou a chamá-lo de pigmeu por causa da baixa estatura que Kim Jong-il tentava disfarçar usando salto plataforma.

Considerado amante da boa comida e do álcool, Kim Jong-il também ganhou fama de mulherengo. Ele teve pelo menos três filhos e quatro filhas de três mulheres diferentes, entre elas a atriz Sung Hye-rim e a dançarina Ko Yun-hi, mãe de Kim Jong-un , seu provável sucessor.

Um livro publicado em 2003 por um de seus cozinheiros, o japonês Kenji Fujimoto, conta que Kim Jong-il organizava grandes banquetes e extravagantes festas nas quais não faltavam sushi, caviar e algumas das cerca de 10 mil garrafas de sua adega.

O líder também era amante do cinema e, segundo várias biografias, tinha uma enorme coleção de filmes de ação e espionagem.

Acredita-se que Kim Jong-il tenha sofrido um derrame em 2008, fazendo com que suas aparições públicas se tornassem cada vez mais raras. Em 2011, porém, ele aparentou boa saúde em fotos e vídeos de viagens à China e à Rússia.

Muitos esperavam que o processo de sucessão de Kim Jong-il se completasse em 2012. Kim Jong-un foi indicado para ser sucessor de seu pai há mais de um ano.

Com EFE, AP e AFP

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.