Tamanho do texto

As autoridades suspeitam que o namorado de Leticia N, mãe da criança, também está envolvido no assassinato do bebê; o caso aconteceu no México

A mãe e seu namorado (foto) estão sendo acusados de matar a criança de apenas oito meses em um ritual satânico
Reprodução/La Razón
A mãe e seu namorado (foto) estão sendo acusados de matar a criança de apenas oito meses em um ritual satânico


Uma mexicana de 26 anos, identificada como Leticia N, está sendo acusada de matar seu filho de apenas oito meses em um ritual satânico. De acordo com o portal Mirror , a mulher foi presa após as autoridades encontrarem o corpo da criança e indícios de um ritual na casa em que ela mora.

Leia também: Com soco, dono de BMW mata funcionário que "demorou para lavar o carro"; assista

O caso, que culminou em uma investigação sobre um ritual satânico , começou em janeiro, quando o pai – separado de Leticia – entrou em contato com a polícia. O homem explicou que a ex-mulher não o deixava ver a criança há algum tempo, e por isso estava com medo do menino estar sofrendo algum tipo de abuso.

As autoridades, então, tentaram contatar a mulher para esclarecer o que estava acontecendo com o bebê, Marduk Azazel, porém, todas as vezes em que foram até sua casa, ninguém atendeu a porta. Sem mais informações sobre Leticia e o filho, os oficiais retornaram à residência, com um mandado de busca, e invadiram o local, em Chimalhuacan.

Assim, descobriram que a mulher estava ali dentro, e quando questionada sobre o paradeiro da criança, ela disse que não sabia onde estava. Entretanto, quando as autoridades iniciaram uma busca pela casa, encontraram marcas de sangue e o corpo do bebê.

Em um dos quartos, havia uma série de artefatos que podem ter sido usados no ritual, como velas, um crânio – que ainda não se sabe se é humano ou não –, figuras demoníacas e óleos. A polícia também encontrou a silhueta de um bebê pintada, em preto, no meio de um pentagrama  desenhado na parede.

As investigações apontam que Leticia agiu junto de seu namorado, que está foragido. Até o momento, a mulher se encontra detida sob acusação de homicídio.

Roubo de bebê por culto satânico

Em um caso semelhante, a polícia da cidade de Otamendi, na Argentina, suspeita que uma seita satânica esteja envolvida no roubo do corpo do bebê  Ciro Aranda, que desapareceu do cemitério. De acordo com o  Daily Mail , a criança faleceu dia 10 de dezembro, enquanto o sumiço de seu corpo foi registrado no dia 24 de dezembro.

O crime foi descoberto quando, na véspera do Natal, os pais Alberto e Mara levaram flores para o cemitério onde o corpo do filho, que faleceu de pneumonia com um ano e dois meses de idade, estava. Chegando lá, porém, o casal descobriu que o caixão estava vazio.

Leia também: Pai fica furioso após tablet de lanchonete expor anúncios eróticos às crianças

A promotora Ana Maria Caro, que está à frente do caso, explicou que as autoridades estão conduzindo buscas em fazendas e cidades nos arredores. Ela confirmou que há um grupo que já realizou um ritual satânico na região, mas não mencionou nenhuma ligação com o desaparecimento do corpo da criança.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.