Tamanho do texto

Quase 200 mil pessoas estão desabrigadas após a passagem do furacão Matthew; país caribenho também sofre com o início de um surto de cólera

Após a passagem do furacão Matthew, Haiti agora sofre com surto de cólera, que já matou ao menos 13 pessoas
Divulgação/ONU - 6.10.2016
Após a passagem do furacão Matthew, Haiti agora sofre com surto de cólera, que já matou ao menos 13 pessoas

Após a passagem do furacão Matthew pelo Caribe, o número de mortos no Haiti já passa de mil. A área mais atingida pela tempestade foi a região sudoeste do país, onde os ventos chegaram a uma velocidade de 230 quilômetros por hora. Segundo a imprensa internacional, aproximadamente 200 mil pessoas estão desabrigadas.

LEIA MAIS: A assustadora imagem que mostra o potencial devastador do furacão Matthew

O Matthew foi o furacão mais violento que atingiu o Caribe em quase uma década. Autoridades do país informaram que 90% do sul do Haiti foi destruído. Grande parte das famílias que habitavam essa região vivia da pesca e de pequenas plantações, que também foram perdidas. Com isso, o problema do abastecimento ficou ainda mais grave. O acesso à água potável também está comprometido.

Nesta segunda-feira, os mortos começaram a ser enterrados. Funerais em massa foram feitos para que todos os corpos pudessem ser sepultados rapidamente. Alguns cadáveres já estavam em estado de decomposição, principalmente aqueles que foram encontrados em áreas onde o acesso das equipes de resgate foi dificultado.

Segundo as autoridades locais, passagem do furacão Matthew deixou cerca de 90% do sul do Haiti destruído
Divulgação/ONU - 6.10.2016
Segundo as autoridades locais, passagem do furacão Matthew deixou cerca de 90% do sul do Haiti destruído

Outro problema enfrentado pela população é o início de um surto de cólera. Autoridades haitianas disseram à agência “Reuters” que a doença já matou pelo menos 13 pessoas no sudoeste do país. A moléstia é uma infecção intestinal grave, cuja propagação se dá pelo consumo de água ou alimentos contaminados.

Ajuda internacional

Tropas brasileiras que integram a Minustah, missão da Organização das Nações Unidas (ONU) para estabilização do Haiti , estão auxiliando nos trabalhos de resgate e reconstrução das áreas atingidas . As equipes atuam na distribuição de donativos e em obras para liberação do tráfego em estradas destruídas.

Na semana passada, a Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional anunciou a liberação de US$ 1 milhão em ajuda humanitária para as comunidades haitianas afetadas pelo fenômeno. O órgão distribuiu cerca de 480 toneladas de suprimentos à população local, como cobertores, kits de higiene pessoal e limpeza e alimentos. O transporte dos donativos foi feito por meio de cinco aviões de carga.

Estados Unidos

Depois que saiu do Caribe , o furacão Matthew chegou na noite de sexta-feira (7) aos Estados Unidos. Segundo a rede de televisão CNN, 20 pessoas morreram no país em razão dos efeitos provocados pela tempestade, que, no domingo, foi rebaixada a ciclone pós-tropical . Os estados mais atingidos foram Flórida, Carolina do Sul, Carolina do Norte e Geórgia.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.