Com volta de Malala à escola, histórias de meninas que brigam por Educação

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

A brasileira Isadora Faber comentou o caso da colega paquistanesa e desejou "força"

Na semana em que voltou à escola, Malala Yousafzai - a paquistanesa de 15 anos que sofreu um atentado do Taleban por defender o estudo de meninas -, o iG destaca a força de meninas que lutam pelo direito de aprender. Inspirações para milhares de seguidores pela internet, elas também se inspiraram umas nas outras.

AP
Estudante paquistanesa Malala Yousafzai, que foi baleada na cabeça pelo Taleban, tem seu primeiro dia na escola da Inglaterra

Malala recebeu tiros por conta do ativismo em favor da educação para mulheres em seu país em outubro do ano passado. Desde então, foi para o Reino Unido para passar por cirurgias. Recuperada, ela agora vai à aula em Birmingham, no centro da Inglaterra. A história dela é acompanhada de perto pela brasileira Isadora Faber, 13 anos, e a escocesa Martha Payne, de 9 anos.

A brasileira denuncia problemas em sua escola por uma página que criou no Facebook, o Diário de Classe. Desde que começou a publicar detalhes de sua rotina, a adolescente já recebeu ameaças e foi parar na delegacia algumas vezes. Por outro lado, no retorno das aulas pode comemorar reformas e melhorias na sua escola e foi apontada pela revista Forbes como uma das principais personalidades do Brasil a acompanhar.  

Pelo mesmo Diário de Classe, Isadora comentou o caso da adolescente do Paquistão.

Reprodução
Isadora Faber comenta retorno de Malala à escola no Diário de Classe


Malala começou a ficar famosa aos 11 anos, quando deu início a um blog para a BBC em que relatava as dificuldades de viver em uma região onde a violência era algo normal. Na mesma época, o jornal The New York Times produziu o documentário Class Dismissed (Aula Cancelada, em livre tradução), em que mostrava a menina e sua família às vésperas da escola onde estudava ser fechada pelos extremistas. 

Quando sofreu o atentado ela também foi tema no "NeverSeconds", blog da escocesa que inspirou Isadora Faber. As três meninas obtiveram êxito em suas demandas por educação, mas ainda mantêm a luta por mais. Martha lançou um livro e já corre o mundo conhecendo sistemas de merenda, mas ainda é comum receber pratos pouco nutritivos. A brasileira, mesmo após comemorar melhorias em sua escola, encontra novos problemas e começa a ampliar as questões criticando, por exemplo, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Malala, sorriu ao voltar a estudar e disse que vivia o dia mais importante da vida. Mas suas principais expectativas de aprendizado "política e legislação" evidenciam que a menina manterá a luta.

Reprodução
Blog da escocesa comentando que participa de eventos para ajudar Malala

* com informações de agências internacionais e Porvir


Leia tudo sobre: isadora faberKamkwambamalalaMartha Payne

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas