MEC orienta universidades em greve a fazer matrícula do Sisu via internet

Medida já havia sido tomada pela Universidade Federal do Ceará (UFC), após sindicato orientar os funcionários a não cadastrar os novos alunos

Agência Brasil | - Atualizada às

Agência Brasil

O Ministério da Educação (MEC) está orientando as universidades com problemas na matrícula do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) por causa da greve dos servidores a fazer o procedimento via internet. O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, disse na última segunda-feira (3) que, até o momento, não há necessidade de se prorrogar o prazo de matrículas, que termina dia 9 (segunda-feira).

Na semana passada, o comando de greve dos técnicos administrativos das universidades e institutos federais, em greve há quase um mês, decidiu orientar os funcionários a suspender as matrículas do Sisu . De acordo com o MEC, entretanto, os problemas foram pontuais e não houve interrupção do processo de inscrição no sistema seletivo.

O Sisu unifica a oferta de vagas em universidades públicas, permitindo que sejam disputadas pelos estudantes a partir da nota obtida no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Nesta edição, 642 mil candidatos participaram da disputa de cerca de 30 mil vagas.

Oferecer a matrícula via internet para os estudantes aprovados foi a solução encontrada pela Universidade Federal do Ceará (UFC) . Os candidatos devem acessar o site da instituição para ter acesso à ferramenta de matrícula online. A iniciativa permitiu dar andamento às matrículas do Sisu na instituição, suspensas na semana passada por servidores em greve.

O MEC não tem um levantamento de quais universidades estão oferecendo aos estudantes a opção de matrícula via internet, mas Mercadante disse que a alternativa permite “superar eventuais dificuldades que possam existir".

O uso da internet para manter o atendimento aos estudantes, apesar da greve, não significa desinteresse em negociar com os grevistas, segundo o ministro. “É evidente que o MEC tem todo o interesse que se encontre uma solução (para a greve) quanto mais breve melhor”, disse.

Além dos servidores, os professores das universidades federais também estão parados , mas iniciaram o movimento grevista desde maio. As duas categorias aguardam reunião com o Ministério do Planejamento para que sejam apresentadas propostas que atendam às reivindicações de cada uma delas.

A matrícula do Sisu para os aprovados em primeira chamada começou na última sexta-feira (29) e segue até 9 de julho. Após o fim do prazo, será convocada uma segunda chamada, marcada inicialmente para 13 de julho. 

Veja algumas das universidades que mais receberam inscrições no Sisu de meio de ano :


    Leia tudo sobre: Sisugreve nas federaismatrículas do Sisu

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG