ver novamente

Dilma Rousseff

Nome Dilma Rousseff
Nascimento 14 de dezembro de 1947
Nacionalidade Brasileira
Formação Economia
Partido PT
Site Oficialdilma.pt
Redes sociais
​Natural de Belo Horizonte, Dilma Rousseff é economista formada pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. A ex-ministra iniciou sua militância política aos 16 anos, em Belo Horizonte, e passou para a luta armada contra o regime militar. Foi presa em 1970, por quase 3 anos, e submetida a tortura.

Em 1967, em Minas Gerais, Dilma casou-se com Claudio Galeno. O jornalista, cinco anos mais velho, era integrante do movimento Política Operária (Polop). O casamento não durou em meio à luta armada e Dilma casou-se novamente, em 1969, com o advogado gaúcho Carlos Franklin Paixão de Araújo, que conheceu nas reuniões do Comando da Libertação Nacional (Colina). Após deixar a prisão, Dilma mudou-se para Porto Alegre, em 1972. Em 1976, nasceu Paula Rousseff Araújo, sua única filha.

Embora tenha se firmado como candidata à sucessão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Dilma é novata no PT (Partido dos Trabalhadores). Em 1980, ela ajudou a fundar o PDT, legenda à qual permaneceu filiada até 2001, quando ingressou em sua atual legenda. Durante a campanha presidencial de 2002, que levou Lula ao Palácio do Planalto, Dilma ganhou destaque na equipe responsável por formular o plano de governo na área energética. Foi convidada então a ocupar a pasta de Minas e Energia em 2003. Dilma permaneceu à frente do ministério até junho de 2005.

Ela substituiu o ex-ministro José Dirceu, acusado de operar o esquema do mensalão. Em abril de 2009, revelou que estava se submetendo a tratamento contra um linfoma descoberto em um exame de rotina. Após sessões de radioterapia e quimioterapia, Dilma diz estar curada do câncer e, apenas alguns meses depois, o PT oficializou sua candidatura à Presidência da República nas eleições 2010.

Recuperada do tratamento contra o câncer, Dilma comandou uma extensa campanha pelo País, tendo Lula como seu maior cabo eleitoral. Viu a corrida ser levada ao segundo turno, em meio a denúncias envolvendo sua antiga auxiliar e então ministra da Casa Civil Erenice Guerra. Na segunda etapa de votação, entretanto, Dilma confirmou o favoritismo e saiu vitoriosa das urnas.

Dilma tomou posse no dia 1º de janeiro e, desde então, passou a adotar um estilo mais discreto e reservado que o de seu antecessor. A petista empenhou-se em conciliar os partidos da base aliada, para montar sua equipe de governo. Além disso, a presidenta reservou uma fatia significativa dos cargos do primeiro escalão para as mulheres. Hoje, seu ministério é recordista na participação feminina. Desde o início do governo, entretanto, Dilma passou por diversas crises políticas, que resultaram na demissão de vários integrantes do primeiro escalão em meio a denúncais de corrupção.

Últimas Notícias

      Todas as notícias