Com quase dez anos de estrada, Gurizada Fandangueira tocava com frequência na cidade gaúcha e costumava usar efeitos visuais nos shows

A banda Gurizada Fandangueira, que se apresentava no momento da tragédia em Santa Maria
Reprodução / Facebook
A banda Gurizada Fandangueira, que se apresentava no momento da tragédia em Santa Maria

Efeitos visuais e pirotécnicos são marcas do grupo Gurizada Fandangueira, que se apresentava na boate Kiss, em Santa Maria (RS), no domingo (27), quando um trágico incêndio causado por um sinalizador deixou mais de 230 mortos .

Dois músicos foram presos em caráter temporário nesta segunda-feira (28) como parte das investigações. O sanfoneiro Danilo Jaques morreu no incêndio.

Com quase dez anos de estrada e repertório que reúne elementos de forró e sertanejo universitário, a Gurizada Fandangueira se formou em Santa Maria e tocava com frequência na boate Kiss.

No Facebook, o grupo diz ter "grande experiência comprovada em bailes e shows" e "muita inovação em estrutura". Além disso, afirma que os efeitos visuais e pirotécnicos "fazem toda a diferença na identidade exclusiva da banda".

Leia também: “Ficamos com medo de linchamento”, diz guitarrista que tocava em boate

Vítimas: Veja a lista de corpos identificados

Relato: “Vi pessoas se escondendo dentro de freezers”, diz sobrevivente

O texto informa também que a Gurizada Fandangueira tem condições de atender festas e eventos "de vários portes e em cidades diversas" por contar com "transporte e estrutura própria".

Em entrevista à Rádio Gaúcha, o guitarrista Rodrigo Martins afirmou que os roadies (ajudantes de palco) eram os responsáveis pelo uso dos sinalizadores nos shows.

De acordo com o delegado Marcelo Arigoni, um dos encarregados das investigações, a faísca do sinalizador utilizado no palco pela banda foi puxada pelo exaustor da boate e isso causou o incêndio por cima da espuma, o que pode ter gerado fumaça tóxica.

Os músicos podem ser indiciados por homicídio culposo - quando não há intenção de matar. "Doloso não, culposo sim. É culpa de quem usou a pirotecnia. A banda sim (poderá ser indiciada), porque a atuação deles é que deu vazão ao incêndio e é preciso checar se eles podiam fazer aquilo ou não", afirmou o delegado à Agência Estado.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.