Prédio que desabou tinha obra em dois andares, diz Crea

Conselho procura por engenheiro responsável pela reforma

Beatriz Merched, iG Rio de Janeiro |

AE
Cães buscam por sobreviventes nos escombros de prédios que caíram no centro do Rio
O coordenador da comissão de análise do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Rio de Janeiro (Crea-RJ), Luiz Consenza , afirmou que havia obras em dois andares do Edifício Liberdade, de 18 andares, que desabou na noite da última quarta-feira (25) no centro do Rio de Janeiro. Segundo ele, as reformas aconteciam no terceiro e no nono andar.

Segundo Consenza, a fiscalização está no local para saber se havia um engenheiro responsável pela obra. “De qualquer forma essas obras eram ilegais, porque não estavam registradas no Crea ”, acrescentou.

Ainda de acordo com ele, caso a obra não tenha um engenheiro responsável, o dono da empresa que estava realizando as obras será multado por exercício ilegal da profissão. “A multa é de R$ 1.500”, explica.

O conselheiro do Crea-RJ Antônio Eulálio Pedro já havia informado que a empresa responsável pela intervenção também não estava cadastrada no órgão .

A hipótese de uma explosão de gás ter sido a causa do desmoronamento foi descartada, e a hipótese de uma viga ter sido retirada está sendo investigada.

O ator Aguinaldo Pereira, de 40 anos, foi entrevistado pelo iG na noite de quarta-feira e disse que viu uma obra no 16º andar .

"Quando estava indo embora, o elevador parou nesse pavimento e observei que ele inteiro estava em obras. Havia um enorme espaço vazio", disse Pereira. Segundo ele, as quatro colunas que sustentavam o andar teriam sido retiradas. O ator tinha saído do prédio por volta das 18h30, após pegar o óculos que havia encomendado a uma ótica que ficava no 18º andar.

Já o ajudante de obras, Alessandro dos Santos, de 31 anos, relatou ao iG nesta quinta-feira que trabalhava em obra no 9º andar . A intervenção era feita no turno da noite.


    Leia tudo sobre: desabamentoprédiodesabamento de prédio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG