195 moradores de rua foram assassinados desde o começo do ano

Por Wilson Lima - iG Brasília |

compartilhe

Tamanho do texto

Dados são da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República; Minas Gerais é o Estado que concentra o maior número de mortes, seguido de Goiás

Durante o primeiro semestre deste ano, 195 moradores de rua foram assassinados em todo o Brasil, segundo dados da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República divulgados nesta semana. Isso representa uma média superior de uma morte por dia em todo o país.

Leia mais: Morador de rua é queimado enquanto dormia em praça do Distrito Federal

Veja: Moradores de rua morrem queimados em SP

Dos 195 assassinatos de moradores de rua registrados entre janeiro e junho, dez pessoas foram mortas por apedrejamento e nove por espancamento. Houve também o registro de sete moradores de rua que morreram após terem sido queimados. O relatório da Secretaria de Direitos Humanos afirma ainda que, dos 195 casos registrados em todo o Brasil, em apenas 13 o crime virou ação penal ou houve denúncia pelo Ministério Público contra os autores.

Agência Brasil
Local onde o morador de rua Edivan da Lima Silva, 48 anos, foi atacado em Guará, no DF


Minas Gerais foi o Estado com o maior número de assassinatos de moradores de rua em 2013, com 29 casos seguido da Bahia, com 23 mortes. Em Goiás, onde uma moradora de rua morreu nesta quinta-feira, já foram registradas 22 mortes apenas em 2013. Paraná e Pernambuco vêm em seguida com 15 e 10 execuções de moradores de rua, respectivamente.

Em Minas Gerais, por exemplo, dois moradores de rua foram assassinados no mesmo dia, em 11 de junho. Já em João Pessoa, no dia 26 de março, uma moradora de rua de 35 anos que não foi identificada morreu a poucos metros da Delegacia da Mulher da capital paraibana.

Das 195 vítimas, 12 eram mulheres. Em apenas quatro Estados brasileiros não foram registradas mortes de moradores de rua em 2013: todos da região norte - Acre, Tocantins, Roraima e Amapá. No Amazonas, Piauí, Sergipe, Maranhão e Rondônia, houve apenas um caso em cada nesse primeiro semestre.

No Distrito Federal, onde um morador de rua foi atacado por três homens encapuzados na madrugada desta quinta-feira, ocorreram cinco mortes desde o início do ano. A vítima destes três homens encapuzados, identificado como Edivan da Lima Silva, de 48 anos, está internado no Hospital Regional da Asa Norte (Hran), em estado grave, com queimaduras em 63% do corpo. Estima-se que hoje o Distrito Federal tenha aproximadamente 2,3 mil moradores de rua.

Durante esse ano, a ministra da Secretaria de Direitos Humanos (SDH), Maria do Rosário, preocupada com o grande número de execuções em Goiânia, pediu a federalização do processo de denúncia e investigação dos crimes ocorridos na capital goiana. Isso porque, a Polícia Civil local relacionou a maioria das execuções de moradores de rua ocorridas na cidade com o tráfico de drogas. Em Goiânia, nos últimos 12 meses, 31 moradores de rua foram assassinados.

Leia tudo sobre: morador de ruadistrito federalbrasil

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas