Alexandre Frota
Michel Jesus/ Câmara dos Deputados
Alexandre Frota

O deputado federal Alexandre Frota (PSDB-SP) afirmou ter depositado em juízo, nesta quarta-feira, R$ 30 mil para o músico Chico Buarque. O pagamento foi determinado pela Justiça do Rio de Janeiro em virtude de ofensas feitas pelo parlamentar ao cantor. Há cinco anos, Frota xingou Chico de "filho da puta" e disse que ele "chorava por não poder mais roubar livremente" em publicação em seu perfil no Twitter. A postagem foi apagada dias depois, por decisão judicial.

O parlamentar já havia pago R$ 50 mil ao artista por danos morais, no ano passado. Mas Chico recorreu e pediu os juros em cima dessa quantia.

"A Justiça é para ser respeitada. Eu tenho outras coisas mais importantes para fazer, não vou ficar adiando nada. Já está decidido. Paguei. Virei a página. Tira o problema da frente está tudo resolvido. Eu tenho que me dedicar às coisas interessantes e boas que eu tenho feito, entre elas o combate à fome que, para mim, é uma das coisas mais importantes desse país. Então, um abraço grande no Chico, que ele seja feliz. E está pago", disse Frota, em áudio enviado ao GLOBO.

Além do pagamento dos R$ 30 mil, o deputado ainda teve que divulgar em seu perfil no Twitter, por determinação da Justiça, o conteúdo da condenação.

Além de Chico, o parlamentar fez referências a Caetano Veloso e Gilberto Gil em seus ataques: "o que esses merdas pedem não é o 'volta Lula', mas o volta mamata". Na ocasião, Frota alegou que havia feito uma "crítica ácida".

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários