Lula criticou o governo Bolsonaro
Reprodução/Youtube
Lula criticou o governo Bolsonaro


Nesta quinta-feira (28), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva participou da 74ª Reunião Anual da SBPC (Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência), em Brasília (DF), na Universidade de Brasília (UnB), e voltou a fazer críticas contra o presidente Jair Bolsonaro. O petista acusou seu adversário político de ser o responsável pela miséria e desemprego no Brasil.

Em referência ao impeachment de 2016, Lula afirmou que a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) sofreu um golpe para que o Congresso pudesse aprovar pautas liberais.

“Infelizmente, o golpe contra a democracia, em 2016, deu início ao desmonte das instituições públicas. O chamado Teto dos Gastos, que tira dos pobres para dar aos riscos, aprofundou a agenda neoliberal na direção do estado mínimo”, criticou o petista.

Na sequência, Lula começou a falar do governo Bolsonaro e acusou o atual presidente de não ter um plano para combater a fome, o desemprego e a inflação do Brasil.

“Ultrapassando as piores previsões, o atual governo colocou o Brasil numa máquina do tempo rumo ao passado. Fome, desemprego, destruição dos direitos trabalhistas, inflação, corrupção e ameaças à democracia são as marcas desse desgoverno que nega a ciência em todos os seus atos”, lamentou o ex-presidente.

Lula ressaltou que mais de 680 mil brasileiros morreram de Covid por falta de ação do governo federal. “O atual presidente ignorou todas as recomendações da comunidade científica, chegando ao cúmulo de boicotar as vacinas, que salvaram milhões de vidas ao redor do mundo”, comentou.

Durante sua fala, o petista deixou claro que voltará a fazer investimentos nas universidades federais. “Mas eu estou certo de que seremos capazes  de fazer com que a pesquisa científica, a inovação e a educação sejam colocadas novamente no centro das questões nacionais”, completou.

Desemprego e miséria no Brasil

A fala de Lula é um dos maiores pesadelos da equipe do governo Bolsonaro. O último relatório do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) indicou que o Brasil tem 10,6 milhões de pessoas desempregadas.

O país também retornou ao Mapa da Fome, segundo dados da ONU (Organização das Nações Unidas). Atualmente, o Brasil tem 15 milhões de pessoas passando fome e 61 milhões enfrentam dificuldades para se alimentar.


Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o perfil geral do Portal iG .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários