Bolsonaro não quis falar sobre a faixa presidencial
Reprodução/rede social
Bolsonaro não quis falar sobre a faixa presidencial

O presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou nesta segunda-feira em Sâo Paulo que não vai fazer trocas ministeriais em seu governo e citou nominalmente supostas críticas aos ministros Carlos França (Relações Exteriores) e Paulo Guedes (Economia).

A uma plateia de empresários, executivos e investidores do agronegócio, o presidente afirmou que o titular do Itamaraty, Carlos França, está sendo "fustigado" e negou supostos rumores de que o minsitro seria substituído. O presidente falou por 15 minutos e compareceu ao Global Agribusiness Forum acompanhado por sete deles.

"Não há motivo nenhum para trocar qualquer ministro agora. Se tivesse, jamais chegaria ao conhecimento da mídia, exceto no dia da publicação", disse Bolsonaro, ao comentar que França estaria sendo "fustigado".

O ministro tem sido criticado por ter articulado o convite a embaixadores para o evento em que Bolsonaro fez um discurso golpista de ataque ao sistema eleitoral sem provas, realizado na semana passada.

Ao falar sobre o trabalho do ministro Paulo Guedes, Bolsonaro afirmou que "muita gente já pediu a cabeça dele" e elogiou a atuação do ministro durante a pandemia, com a liberação de recursos que permitiram o pagamento do auxílio emergencial.

Acompanham Bolsonaro, ainda, o candidato ao governo paulista Tarcísio de Freitas (Republicanos) e o candidato bolsonarista ao Senado em Sâo Paulo, Marcos Pontes (PL).

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários