Registro de uma urna eletrônica em funcionamento
Reprodução/ TRE-RN
Registro de uma urna eletrônica em funcionamento

Um dia após o  presidente Jair Bolsonaro convidar embaixadores estrangeiros para questionar, sem provas, o sistema eleitoral brasileiro , o governo dos Estados Unidos divulgou uma nota afirmando que as eleições no Brasil servem de modelo para as nações do hemisfério e do mundo.

O comunicado, distribuído nesta segunda-feira pela embaixada americana em Brasília, destaca que os EUA confiam na força das instituições democráticas brasileiras.

“As eleições brasileiras, conduzidas e testadas ao longo do tempo pelo sistema eleitoral e instituições democráticas, servem como modelo para as nações do hemisfério e do mundo”, diz um trecho da nota.

No texto, a embaixada destaca que o governo dos EUA está de que as eleições brasileiras de 2022 vão refletir a vontade do eleitorado.

"Os cidadãos e as instituições brasileiras continuam a demonstrar seu profundo compromisso com a democracia. À medida que os brasileiros confiam em seu sistema eleitoral, o Brasil mostrará ao mundo, mais uma vez, a força duradoura de sua democracia. "

A nota reforça o discurso que tem sido transmitido pela Casa Branca, sempre que são enviados ao Brasil autoridades daquele país: para Washington, as eleições no Brasil são para os brasileiros decidirem.

"Os Estados Unidos confiam na força das instituições democráticas brasileiras. O país tem um forte histórico de eleições livres e justas, com transparência e altos níveis de participação dos eleitores".

Como os EUA estão sem embaixador no Brasil, o país foi representado, na reunião com Bolsonaro, pelo encarregado de negócios Douglas Koneff. Até que seja indicado um novo representante por Washington, Koneff estará à frente do posto em Brasília.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários