Joaquim Barbosa rebate ministro da Defesa sobre papel das Forças Armadas nas eleições: 'Devem permanecer quietinhas'
Reprodução/TV Globo
Joaquim Barbosa rebate ministro da Defesa sobre papel das Forças Armadas nas eleições: 'Devem permanecer quietinhas'

Nesta quinta-feira (7), o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, fez uma série de publicações no Twitter rebatendo a postura do ministro da Defesa, Paulo Sérgio Nogueira, sobre a interferência das Forças Armadas nas eleições.

Barbosa comentou uma declaração de Nogueira dada numa audiência na Câmara dos Deputados, dizendo  que as Forças Armadas estavam 'quietinhas em seu canto' e foram chamadas a colaborar.

"Ora, general, as Forças Armadas devem permanecer quietinhas em seu canto, pois não há espaço para elas na direção do processo eleitoral brasileiro. Ponto" , publicou o ex-presidente do STF.

Joaquim Barbosa rebate ministro da Defesa sobre papel das Forças Armadas nas eleições: 'Devem permanecer quietinhas'
Reprodução/Twitter (@joaquimboficial)
Joaquim Barbosa rebate ministro da Defesa sobre papel das Forças Armadas nas eleições: 'Devem permanecer quietinhas'

Elevando o tom das críticas, Barbosa disse que "insistir nessa agenda de pressão desabrida e cínica sobre a Justiça Eleitoral, em clara atitude de vassalagem em relação a Bolsonaro", seria "sinalizar ao mundo que o Brasil caminha paulatinamente rumo a um golpe de Estado" .

Joaquim Barbosa rebate ministro da Defesa sobre papel das Forças Armadas nas eleições: 'Devem permanecer quietinhas'
Reprodução/Twitter (@joaquimboficial)
Joaquim Barbosa rebate ministro da Defesa sobre papel das Forças Armadas nas eleições: 'Devem permanecer quietinhas'

A audiência foi realizada na Comissão de Relações Exteriores da Câmara de Deputados. De acordo com o da Defesa, as sugestões feitas pelas Forças Armadas ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) têm “espírito colaborativo”. A reunião teve também a participação dos comandantes da Marinha, Exército e Força Aérea.

"Não se está se está duvidando ou achando isso ou aquilo outro (sobre urnas), simplesmente com espírito colaborativo. Esse é o espírito da equipe das Forças Armadas para ajudar o Tribunal Superior Eleitoral. Isso eu disse em reuniões presenciais com o presidente e o vice-presidente (do TSE), ministro (Edson) Fachin e o ministro Alexandre de Moraes desde o início. Estamos sempre prontos, permanecemos colaborativos para a melhoria do processo", disse Nogueira.

O ministro da Defesa voltou a solicitar uma reunião entre técnicos das Forças Armadas e do TSE para conversar sobre algumas das propostas para serem implementadas ainda neste ano, e relembrou que o convite do TSE para participar a Comissão de Transparências das Eleições (CTE).

Joaquim Barbosa conclui: " Um aspecto importantíssimo, que singulariza o Brasil no concerto das democracias, reside precisamente no seguinte: temos um ramo da Justiça, independente, concebido precisamente para subtrair o processo eleitoral ao controle dos políticos. E dos militares de casaca, claro.”

Joaquim Barbosa rebate ministro da Defesa sobre papel das Forças Armadas nas eleições: 'Devem permanecer quietinhas'
Reprodução/Twitter (@joaquimboficial)
Joaquim Barbosa rebate ministro da Defesa sobre papel das Forças Armadas nas eleições: 'Devem permanecer quietinhas'



Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários