O ex-presidente Michel Temer
Reprodução: Flickr - 27/04/2022
O ex-presidente Michel Temer

O ex-presidente Michel Temer divulgou uma nota nesta terça-feira afirmando que "não houve condicionantes" na conversa que ele intermediou entre o presidente Jair Bolsonaro e o ministro Alexandre Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF) , em setembro do ano passado. A declaração de Temer ocorre em resposta a uma fala de Bolsonaro de que Moraes não teria cumprido o que foi combinado na ocasião.

"Não houve condicionantes e nem deveria haver pois tratávamos ali de fazer um gesto conjunto de boa vontade e grandeza entre dois Poderes do Estado brasileiro. Mais do que nunca, o momento é de prudência, responsabilidade, harmonia e paz", disse o ex-presidente.

Temer intermediou uma conversa entre os dois com o objetivo de tentar estabelecer uma trégua no conflito institucional entre Executivo e Judiciário. Na época, Bolsonaro afirmou que não iria mais cumprir decisões de Moraes. Após a conversa entre os três, o presidente publicou uma nota — escrita por Temer — afirmando que as declarações "decorreram do calor do momento".

Nesta terça-feira, em entrevista ao SBT News, Bolsonaro afirmou que eles combinaram "certas coisas" que não teriam sido cumpridas pelo ministro.

"Estava eu, Michel Temer e um telefone celular na minha frente. Ligamos para o Alexandre de Moraes. Conversamos três vezes com ele. E combinamos certas coisas para assinar aquela carta. Ele não cumpriu nenhum dos itens que combinei com ele".

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários