O pré-candidato do PT ao governo de São Paulo, Fernando Haddad
Reprodução - 31.05.2022
O pré-candidato do PT ao governo de São Paulo, Fernando Haddad

O pré-candidato do PT ao governo de São Paulo, Fernando Haddad, criticou a falta de alternância no Palácio dos Bandeirantes. Em entrevista ao jornal O Estado de São Paulo, ele afirmou que mesmo com o histórico antipetista da região aposta numa vitória na disputa.

“Eu sei que aqui é um bunker de uma certa mentalidade da elite econômica. Mas há espaço para mudança”, disse Haddad na entrevista.

O petista afirmou que após a eleição de 2014, o PSDB "adotou uma postura anti-institucional, de não aceitar o resultado eleitoral. "Segundo ele, a gestão de João Doria no estado foi uma "inflexão inaceitável". Haddad afirmou ainda que “o que restou da social-democracia” votará no ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para a presidência.

Ele saiu em defesa do ex-tucano Geraldo Alckmin, atualmente no PSB e vice na chapa de Lula. Sobre a disputa com Márcio França para a definição do cabeça de chapa ao governo de São Paulo, Haddad disse esperar uma definição da aliança até 15 de junho. Até lá, diz "não ver problema" do pessebista manter sua pré-candidatura na disputa pelo Bandeirantes.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários