Fachin tem posição firme contra ameaças à democracia
Abdias Pinheiro/SECOM/TSE
Fachin tem posição firme contra ameaças à democracia

Em meio à crise entre os poderes, o ministro Edson Fachin , presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e integrante do Supremo Tribunal Federal (STF), defendeu uma posição firme contra ameaças à democracia e contra a divulgação de informações falsas, e destacou a importância de manter as liberdades democráticas para as gerações futuras. 

Ele discursou no começo da sessão do plenário do STF, mas destacou que falava na condição de presidente do TSE.

“O respeito entre as instituições e a harmonia entre os poderes dependem hoje não só da abertura para o diálogo, mas também de uma posição firme: não transigir com as ameaças à democracia; não aquiescer com informações falsas e levianas; não permitir que se corroa a autoridade do Poder Judiciário”, disse Fachin.

“As liberdades democráticas integram o patrimônio moral das gerações futuras, a quem por primeiro devemos Justiça. É, portanto, nossa missão social garantir que tenham futuro mesmo diante dos desafios direcionados às instituições democráticas.”

Fachin pediu que todos defendam a normalidade, e afirmou que os integrantes do Judiciário estão à altura do desafio imposto Ele também pregou a cooperação entres as instituições.


“É necessária firme cooperação das instituições da República para que a confiança que o povo brasileiro sempre teve no Poder Judiciário Brasileiro, especialmente neste Supremo Tribunal Federal, possa ser atestada como um fato histórico, possa ser referendada diante do exercício sério e independente das competências constitucionalmente destinadas a esta instituição, e seja amplamente reconhecida por meio de informações verdadeiras veiculadas por agentes públicos e privados comprometidos com o Estado Democrático de Direito”, afirmou o presidente do TSE.

Fachin elogiou a atuação do ministro Luiz Fux, presidente do STF, que discursou antes dele. Fux lembrou os encontros que teve terça-feira com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, e o ministro da Defesa, o general Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira.

“Abordamos a necessidade de termos um Judiciário forte, independente e responsável para manutenção da paz social e dos direitos fundamentais dos brasileiros. Em suma: a reunião foi deveras proveitosa”, disse Fux sobre o encontro com Pacheco.

Sobre o encontro com o ministro da Defesa, o presidente do STF afirmou:

“Manifestou [o general] que as Forças Armadas estão comprometidas com o processo eleitoral e com a democracia.”

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários