Michel Temer em entrevista nesta segunda-feira (2)
Reprodução/BandNews TV
Michel Temer em entrevista nesta segunda-feira (2)

O ex-presidente Michel Temer declarou em entrevista nesta segunda-feira (2) que o Supremo Tribunal Federal "é ponderado e não vai agravar a situação" do julgamento e do indulto dado a Daniel Silveira por Bolsonaro. 

A crise entre o Judiciário e o Executivo  foi causada pelo indulto presidencial concedido deputado condenado pela Corte por atacar as instituições democráticas.

"Eu acho que o Supremo vai acabar deixando passa isso sem muito movimento, colaborando portanto, para a harmonia entre os Poderes [...] Acho que o Supremo, que é muito ponderado e não vai agravar a situação", disse Temer em entrevista a BandNews TV. 

Sobre a divergências que marcam o cenário político atual, o ex-presidente afirmou que cabe ao novo presidente eleito "pacificar as relações internas", tanto entre os três Poderes, quanto com outros políticos eleitos.

Leia Também

"O presidente eleito, no dia da proclamação do resultado, poderia dizer: 'Nós vamos pacificar o país e nós vamos olhar para frente'. Olhar para frente significa estabelecer um pacto e chamar a oposição para colaborar nesse pacto", afirmou. 

Temer argumentou que é preciso estabelecer um pacto nacional para reconstruir o Brasil. Segundo o ex-presidente, isso "pacifica as relações internas no nosso país", repercutindo internacionalmente. 

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários