Ex-ministro deve ser substituído por Edson Silva ou Rui Falcão
Antonio Cruz/Agência Brasil
Ex-ministro deve ser substituído por Edson Silva ou Rui Falcão

Apesar de ainda não ter sido anunciada oficialmente, a saída do ex-ministro e jornalista Franklin Martins do comando da comunicação da pré-campanha do ex-presidente Lula é considerada certa por dirigentes petistas. O prefeito de Araraquara (SP), Edson Silva, e o deputado federal Rui Falcão (SP) são apontados como os mais cotados para ocupar o posto.

Lula espera que Franklin aceite continuar como uma espécie de conselheiro. A demora para definição da estrutura de campanha tem preocupado o entorno do ex-presidente.

O ex-ministro foi o primeiro nome a ser escalado para integrar a coordenação da pré-campanha na metade do ano passado. Agora, com a saída de Franklin, mais uma função fica indefinida.

O jornalista se desgastou por causa de embates com a direção do PT, principalmente com o secretário de Comunicação do partido, Jilmar Tatto. Franklin ficou fragilizado depois da demissão do marqueteiro Augusto Fonseca, que havia sido escolhido em um processo de seleção interno comandado por ele.


Fonseca e a direção partidária não chegaram a um acerto financeiro sobre o valor a ser pago pelo campanha e também houve insatisfação com vídeos produzidos pelo marqueteiro para a propaganda partidária exibida desde o mês passado.

Leia Também

Para substituí-lo, Lula escolheu Sidônio Palmeira, que fez as campanhas vitoriosas de Jaques Wagner e Rui Costa ao governo da Bahia entre 2006 e 2018. Porém, a entrada do novo marqueteiro ainda não foi anunciada. Sidônio vai se reportar ao novo coordenador de comunicação, que deve ser definido na próxima semana.

Edinho tem a preferência da presidente do partido, Gleisi Hoffmann. O prefeito de Araraquara foi ministro da Comunicação Social no segundo mandato da presidente Dilma Rousseff, quando trabalhou junto com Aloizio Mercadante, provável coordenador do programa de governo de Lula.

Já Rui Falcão, que é jornalista, é um dos homens de confiança do ex-presidente do PT. Ele presidiu a legenda entre 2011 e 2017.  

Edinho afirma que não foi convidado para o posto e que está envolvido na coordenação do programa da pré-candidatura de Fernando Haddad (PT) ao governo de São Paulo. Rui diz que, como militante do PT, vai cumprir qualquer tarefa considerada importante para a campanha Lula.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários