Ex-senador Valdir Raupp (MDB-RO)
Edilson Rodrigues/Agência Senado
Ex-senador Valdir Raupp (MDB-RO)

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) formou maioria para absolver o ex-senador do MDB Valdir Raupp em uma ação decorrente da Operação Lava-Jato. Em outubro de 2020, ele havia sido condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso, mas agora a Segunda Turma tem maioria para aceitar recurso da defesa e absolver o ex-parlamentar.

Em julgamento virtual iniciado nesta sexta-feira, o ministro do STF André Mendonça acompanhou o voto divergente de Gilmar Mendes, que também obteve apoio de Ricardo Lewandowski. Para a conclusão do caso, está pendente o voto do ministro Nunes Marques.

É uma das primeiras manifestações de Mendonça como ministro do STF em um dos casos decorrentes da Operação Lava-Jato.

O relator da ação, ministro Edson Fachin, votou pela condenação do ex-parlamentar, apontando que havia indícios suficientes de que Raupp recebeu recursos provenientes do esquema de desvios da Petrobras. Gilmar Mendes, entretanto, abriu divergência e opinou que não havia provas contra o ex-senador.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários