O presidente Jair Bolsonaro em reunião com os pastores Gilmar Santos e Arilton Moura
Carolina Antunes/Presidência/18/10/2019
O presidente Jair Bolsonaro em reunião com os pastores Gilmar Santos e Arilton Moura

O pastor Arilton Moura Correira esteve 35 vezes no Palácio do Planalto desde o início do governo do presidente Jair Bolsonaro, enquanto o pastor Gilmar Silva dos santos esteve outras 10 vezes no mesmo período. Os dois são investigados por atuarem como lobistas no Ministério da Educação.

Os dados foram divulgados nesta quinta-feira pelo Gabinete de Segurança Institucional (GSI), um dia após O GLOBO revelar que o governo federal havia recusado um pedido para apresentar as informações. De acordo com o GSI, os dados foram liberados devido a uma "recente manifestação da Controladoria-Geral da União quanto à necessidade de atender o interesse público".

Arilton esteve pela primeira vez no Planalto ainda no primeiro mês de governo, em 16 de janeiro de 2019, com destino ao GSI, cujo titular é o ministro Augusto Heleno.

Gilmar, por sua vez, foi à Presidência pela primeira em 21 de fevereiro de 2019, para visitar a Casa Civil, na época comandada por Onyx Lorenzoni.

Os dois estiveram pela última vez no Planalto no dia 16 de fevereiro de 2022, na Casa Civil, que hoje é chefia por Ciro Nogueira.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários