Bolsonaro tentou justificar compras do Exército
Reprodução/redes sociais
Bolsonaro tentou justificar compras do Exército

Em live semanal nesta quinta-feira (14), o presidente Jair Bolsonaro tentou justificar as compras de viagra e próteses penianas feitas pelo Exército. Segundo ele, críticas são "crime contra Forças Armadas". 

"Isso é um crime contras as Forças Armadas, que não são minhas, são de todos nós. Forças Armadas que têm uma história. Não essa [história] contada pela esquerda, mas de vitórias, de luta, de garantir nossa democracia", afirmou.

Bolsonaro justificou dizendo que o medicamento é usado "é usado contra hipertensão arterial, entre tantas outras coisas”. 

Esta semana, o deputado Elias Vaz (PSDB) e o senador Jorge Kajuru (Podemos), pediram ao Tribunal de Contas da União (TCU) e ao Ministério Público Federal (MPF) para que investigassem o motivo do Exército ter comprado 60 próteses penianas infláveis no valor de R$ 3,5 milhões.

Além das próteses, o deputado também apresentou ao Ministério da Defesa uma solicitação na qual pede explicações sobre os processos de compra de mais de 35 mil unidades de Viagra autorizada pelas Forças Armadas.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários