WhatsApp suspende contas do PT e limita grupos de Lula na plataforma
Reprodução/Youtube
WhatsApp suspende contas do PT e limita grupos de Lula na plataforma

O WhatsApp suspendeu números de administradores de grupos do ex-presidente  Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que deverá ser candidato na eleição presidencial deste ano. Os grupos eram alimentados por pessoas ligadas à Lula e serviam para divulgar informações referentes ao ex-presidente.

No começo desta semana, a comunicação do ex-presidente lançou o portal Lulaverso, que se estende ao WhatsApp, Telegram, Instagram, Twitter e TikTok. O objetivo da iniciativa é aumentar a popularidade de Lula nas mídias sociais e engajar a possível campanha eleitoral.

Após a decisão do Whatsapp, ao menos quatro dos grupos criados ficaram inativos nesta semana. Até a noite desta quinta-feira (10), as contas seguiam suspensas.

Para a Folha de S. Paulo, a assessoria de Lula declarou que a plataforma suspendeu, de forma temporária, alguns administradores por causa da movimentação intensa dos grupos e que esse movimento é normal. A ideia, de acordo com a equipe do ex-presidente, é reverter a suspensão das contas e reativar os grupos o mais rápido possível.

Leia Também

Segundo as regras do Whatsapp, o usuário não pode usar nenhum serviço de automação, como por exemplo robôs, para enviar mensagens e fazer disparos em massa. Também é proibido usar aplicativos não oficiais que emulam o WhatsApp.

A assessoria de Lula afirma que nem os administradores nem os grupos violaram qualquer regra do aplicativo.

Além dos mensageiros e do site, o Lulaverso possui perfis no Twitter, Instagram, Tiktok e no Youtube. Os mais numerosos até então somam quase oito mil seguidores.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários