Moro perderia mais facilmente para Lula do que Bolsonaro, diz senador
Agência Brasil
Moro perderia mais facilmente para Lula do que Bolsonaro, diz senador

Pré-candidato ao governo da Bahia e membro da ala moderada do Partido dos Trabalhadores (PT), o senador Jaques Wagner considera Sergio Moro um adversário mais fácil de ser batido pelo ex-presidente Lula em um eventual segundo turno, do que o presidente Jair Bolsonaro. Segundo o senador, o Centrão será atraído para a base em um eventual governo do PT.

Jaques Wagner disse, em entreveista ao jornal 'O Globo', que o nome do ex-governador Geraldo Alckmin como vice na chapa de Lula da Silva ainda não está pacificado dentro do partido, mas defende que o antigo adversário cumpre um requisito essencial ao posto: “ser complementar ao presidente”.

"Acho que não se deve misturar montagem de governo com montagem de chapa. Se olhar para o histórico do Lula, o vice-presidente dele sempre teve ocupação (José Alencar foi ministro da Defesa). Mas é muito do perfil do vice. Ele (Alckmin) tem tamanho para ser (ministro). Sinceramente, acho que isso não está em discussão, porque é futurologia pura. Alckmin cumpre o que acho que o vice deve ser: complementar ao presidente", disse.

Em meio ao favoritismo indicado pelas pesquisas, o parlamentar afirma que os integrantes do PT devem “botar a sandalinha da humildade” e evitar um clima antecipado de vitória.

Sobre Moro, o petista afirmou que "o melhor adversário para enfrentar o Lula no segundo turno é o Moro. Porque o Moro é a mentira que cada vez fica maior. E ele não tem um grupo de adeptos como o outro (Bolsonaro) tem. Ele não tem esse exército de seguidores e não tem nada de político. Como eu acho que a última opção do povo por alguém que não era da política não deu muito bom resultado, eu não sei se vão optar de novo".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários