Eduardo Leite (PSDB-RS)
Felipe Dalla Valle/Palácio Piratini
Eduardo Leite (PSDB-RS)

Depois de sinalizar em evento do PSDB gaúcho que vai permanecer no partido, o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, se encontrou nesta segunda-feira com o prefeito do Rio, Eduardo Paes (PSD), e com o presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab.

A conversa aconteceu na casa de Kassab, em São Paulo. Os presentes saíram com a impressão de que Leite ficará no PSDB e disputará a reeleição. No sábado, durante um encontro do diretório tucano de seu estado, Leite afirmou aos militantes que “não precisam pedir para eu ficar, porque eu jamais sairei”.

A interlocutores, o governador gaúcho alegou que, na verdade, se referia a ficar na política e não no partido. Acrescentou também que ainda não decidiu o seu futuro.

Desde dezembro, Leite já esteve quatro vezes com Kassab. O presidente do PSD já declarou publicamente que o governador do Rio Grande do Sul seria uma opção para o seu partido caso o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD), decida não concorrer ao Palácio do Planalto.

Leia Também

Aliados de Leite têm se animado com as notícias de que o entorno do presidente Jair Bolsonaro (PL) enxerga o seu nome com potencial para representar uma ameaça na disputa presidencial.

Derrotado por João Doria na prévia que escolheu o pré-candidato do PSDB no ano passado, o governador gaúcho faz parte de um grupo de lideranças tucanas que vem manifestando preocupação com os rumos do projeto presidencial da legenda. Doria está estagnado nas pesquisas e enfrenta grande rejeição.

No evento de sábado, Leite admitiu publicamente, pela primeira vez, a possibilidade de concorrer à reeleição. Ao longo de seu mandato, ele havia assumido inúmeros compromissos de que não disputaria um novo mandato.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários