Ex-presidente Lula
Ricardo Stuckert
Ex-presidente Lula


O Partido dos Trabalhadores bateu o martelo quanto à empresa que ficará responsável pelo marketing da campanha do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência da República. A escolhida foi a agência MPB Estratégia & Criação e o nome à frente dos trabalhos será o de Augusto Fonseca.


Conforme publicado pelo jornal O Globo e confirmado pelo iG com a assessoria de imprensa do PT, Fonseca assumirá a coordenação e a direção dos programas eleitorais de TV e rádio. Mas sua atuação não será a de um "super marqueteiro", como foram  Duda MendonçaJoão Santana nas eleições anteriores do petista, acrescenta a publicação.


Questionado sobre o critério de escolha, o PT disse apenas que houve a avaliação de quatro propostas, "todas muito boas". As agências que perderam a disputa foram a Leiaute Comunicação e Propaganda, Corbellini e do publicitário Paulo de Tarso. O escolhido Augusto Fonseca tem no currículo as campanhas de Aécio Neves (PSDB) e Ciro Gomes (PDT) à Presidência, em 2014 e em 2018, respectivamente.

Leia Também

Preparativos para a campanha

Não só o PT definiu o nome que vai comandar o marketing político. Ciro Gomes, que mais uma vez tentará chegar ao Palácio do Planalto, tem o especialista João Santana na sua campanha. Já o ex-juiz e ex-ministro Sergio Moro (Podemos) escolheu o estrategista em comunicação argentino Pablo Nobel, que, segundo a Veja, já trabalhou ao lado de Santana em campanhas eleitorais.


Além de Lula, Ciro e Moro, outros pré-candidatos na disputa são o presidente Jair Bolsonaro (PL), o governador de São de Paulo, João Doria (PSDB), o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), a senadora Simone Tebet (MDB-MS), o deputado federal  André Janones (Avante) e o empresário Filipe D'Ávila (Novo).

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários