Cunha teve o mandato cassado em 2016
Wilson Dias/ Agência Brasil
Cunha teve o mandato cassado em 2016

O ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha, cassado em 2016 e está inelegível até 2026, foi convidado a se filiar ao PP, partido de Ciro Nogueira, ministro da Casa Civil do governo Bolsonaro.

O ex-deputado já passou pela legenda. Foi por ela que se elegeu pela primeira vez, em 2003. Logo depois, ele foi para o MDB (antigo PMDB), e durante o governo Collor, passou pelo PRN. As informações são do Antagonista.

Cunha tenta anular a sentença que retirou seus direitos políticos. A cassação foi aprovada por 450 votos, em um processo que durou 11 meses. Apenas 10 deputados rejeitaram o pedido, nove se abstiveram. Às vésperas da eleição, os deputados acusaram de fazer ameaças.

Ele foi acusado de ter ocultado contas bancárias na Suíça e ter mentido sobre a existência delas em depoimento à CPI da Petrobrás, em 2015. Curiosamente, o relator do processo de cassação, o deputado federal Fausto Pinhato, faz parte do PP.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários