Urnas eletrônicas
Reprodução/ TRE-MT
Urnas eletrônicas

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) abriu nesta segunda-feira (22) a 6ª edição do Teste Público de Segurança (TPS), responsável por garantir a segurança do sistema das urnas eletrônicas. 

Nesta fase do teste, 26 investigadores aplicarão 29 planos de ataque contra às urnas que serão usadas durante as eleições no próximo ano. A intenção é garantir a segurança do sistema e identificar possíveis vulnerabilidades nos softwares e hardwares.

“Estamos em busca de falhas e aperfeiçoamento. O TPS é o momento em que sociedade colabora com a segurança das urnas para indicar formas de correção. Ele ocorre desde 2009, e traz grande contribuição”, explicou o ministro Luís Roberto Barroso, presidente da Corte Eleitoral.

Chamado por Barroso como "hackers do bem", o grupo de especialistas escolhidos tiveram seus planos de ataque aprovados pela organização do TPS 2021. Eles são de diversos locais do Brasil e não recebem pela participação no teste. 


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários