General Carlos Alberto dos Santos Cruz, ex-ministro-chefe da Secretaria de Governo
Reprodução/Twitter
General Carlos Alberto dos Santos Cruz, ex-ministro-chefe da Secretaria de Governo

O ex-ministro da Secretaria-Geral do governo Bolsonaro, o general Santos Cruz tem declarado abertamente apoio ao também ex-ministro Sergio Moro (Podemos). Hoje crítico do governo do qual fez parte e ajudou a eleger , o militar disse que Bolsonaro se aproveitou do antipetismo e do discurso de combate à corrupção para trair os eleitores.

"Despreparado e irresponsável, traiu as expectativas, traiu os eleitores e traiu o que disse na campanha. É o símbolo da traição pessoal e institucional. Traiu o Brasil da mesma forma que, no dia 8 de setembro, traiu aqueles que acreditaram na fanfarronice alardeada no dia 7. Mais um descarado embuste político", disse o general sua coluna no site My News.

Santos Cruz disse ainda que Bolsonaro não é um "conservador-patriota-de direita", pois, segundo ele, patriota é "quem une o país e promove o respeito e o aperfeiçoamento das instituições e não um representante da escória política cujo linguajar é chulo e inaceitável".

"Patriotas são todos os cidadãos de bem nesse país. Populista não é de direita nem de esquerda. É simplesmente populista. Assim como Lula destruiu a esquerda, Bolsonaro está destruindo a direita."

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários