Bolsonaro mostrando caixa de cloroquina
Reprodução/TV Brasil
Bolsonaro mostrando caixa de cloroquina

Mais de 20 cientistas fizeram um ato de renúncia coletiva às condecorações da Ordem Nacional do Mérito Científico concedida pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) . O ato foi movido pelo fato de o chefe do Executivo Federal ter excluído dois cientistas da lista de agraciados após ataques de bolsonaristas.

A carta em apoio a Marcus Vinícius Guimarães Lacerda, pesquisador da Fiocruz, e Adele Schwartz Benzaken, diretora da Fiocruz Amazônia, foi divulgado na noite de sexta-feira (5), após decreto publicado em edição extra do Diário Oficial da União em que Bolsonaro anula a admissão dos pesquisadores na classe de "comendador" por conhecimentos sobre ciências da saúde.

"Enquanto cientistas, não compactuamos com a forma pela qual o negacionismo em geral, as perseguições a colegas cientistas e os recentes cortes nos orçamentos federais para a ciência e tecnologia têm sido utilizados como ferramentas para fazer retroceder os importantes progressos alcançados pela comunidade cientifica brasileira nas últimas décadas", diz a carta.

Outro profissional de saúde, Cesar Vitora, já havia recusado o título de grão-cruz da ordem concedido pelo Executivo na última quarta-feira (3). Em carta aberta, o médico disse que apesar do grande "reconhecimento para qualquer cientista brasileiro", não compactua com um governo que "não apenas ignora, mas ativamente boicota as recomendações da epidemiologia e da saúde coletiva".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários