Epidemiologista Cesar Victora recusou a honraria oferecida pelo governo Bolsonaro
Divulgação
Epidemiologista Cesar Victora recusou a honraria oferecida pelo governo Bolsonaro

Em carta enviada ao ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes , nesta sexta-feira, o epidemiologista Cesar Victora recusou a condecoração oferecida pelo governo do presidente Jair Bolsonaro na Ordem de Mérito Científico. Victora seria promovido ao título de grão-Cruz — ele já havia recebido a honraria em 2018, no governo Michel Temer.

A recusa de Victora e a carta foram divulgadas no site da Associação Brasileira de Saúde Coletiva, da qual o cientista faz parte.

Nesta quinta-feira, Bolsonaro havia admitido a si mesmo como "grão-mestre" da ordem, algo que já está previsto no regulamento da condecoração.

No decreto, Bolsonaro também admitiu na ordem três personalidades nacionais: João Cândido Portinari, diretor-geral do Projeto Portinari; Daniel Vilela, ex-deputado federal e presidente do MDB Goiás; e a senadora da Paraíba Daniella Ribeiro (Progressistas).

O documento também concedeu a ordem a mais de 30 professores e pesquisadores. No entanto, dois cientistas que seriam homenageados pelo governo tiveram a condecoração revogada hoje pelo presidente Bolsonaro.

Na carta, Victora critica a resposta do governo à pandemia de Covid-19, a perseguição a cientistas e aos cortes nos orçamentos federais para a ciência. Ele escreve ainda que a revogação da condecoração a dois cientistas reforçou sua decisão de recusar a honraria.

Leia a íntegra da carta:

"Exmo. Sr. Ministro Marcos Pontes,

Leia Também

Tomei conhecimento no último dia 3 da publicação no Diário Oficial informando minha promoção desde o grau de Comendador da Ordem do Mérito Científico, distinção a mim conferida em 2008, para o prestigioso grau de Grã-Cruz da mesma ordem.

Embora a distinção represente um importante — e talvez o maior —reconhecimento para qualquer cientista brasileiro, ela me deixou dividido.

A homenagem oferecida por um governo federal que não apenas ignora, mas ativamente boicota as recomendações da epidemiologia e da saúde coletiva, não me parece pertinente.

Como cientista e epidemiologista, tenho tornado pública, através de palestras e artigos científicos, minha completa oposição à forma como a pandemia de COVID-19 tem sido enfrentada por esse governo.

Mais ainda, enquanto cientista não consigo compactuar com a forma pela qual o negacionismo em geral, as perseguições a colegas cientistas e em especial os recentes cortes nos orçamentos federais para a ciência têm sido utilizados como ferramentas para retroceder os importantes progressos alcançados pela comunidade científica brasileira nas últimas décadas.

Escrevi o texto acima antes de ficar ciente de que as indicações de dois colegas cientistas com posições críticas ao governo federal foram tornadas sem efeito, conforme o Diário Oficial de 5 de novembro. Tal atitude somente reforça minha decisão de não aceitar a distinção a mim oferecida.

Atenciosamente,

Cesar Victora"

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários