Presidente do PDT, Carlos Lupi
Divulgação
Presidente do PDT, Carlos Lupi

Após Ciro Gomes (PDT) anunciar suspensão de sua pré-candidatura em reprimenda aos parlamentares do partido que votaram favoravelmente à PEC dos Precatórios,  o presidente do partido, Carlos Lupi, garantiu não existir possibilidade de o ex-governador do Ceará deixar de disputas as eleições de 2022.

"Não temos plano B à candidatura de Ciro Gomes. Não existe possibilidade de Ciro deixar a candidatura à Presidência e muito menos de sair do partido", disse Carlos Lupi à revista Crusoé .

Lupi ainda disse que votar a favor da PEC dos Precatórios é "dar um cheque em branco" ao governo Bolsonaro. Ele, porém, tentou justificar o voto dos parlamentares que não seguiram a orientação do partido: "se sentiram pressionados".

"Não adianta só se dizer oposição. Tem que fazer e mostrar que é oposição. Entendo que faltou essa avaliação aos deputados do partido nessa votação específica, pois foi dado um cheque em branco a um governo que tanto criticamos. Foi um erro. Estou trabalhando para fazer com que deputados que votaram a favor da PEC mudem de postura no segundo turno da votação. Todo mundo pode mudar de voto", disse.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários