Presidente Jair Bolsonaro
Alan Santos/ PR
Presidente Jair Bolsonaro


Alvo da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) entrou com um mandado de segurança contra atos do colegiado no Supremo Tribunal Federal (STF). Horas antes de aprovar o relatório final , nesta terça-feira (26), os membros da CPI aprovaram o p edido de transferência do sigilo telemático de Bolsonaro a partir de abril de 2020.


Segundo a CNN Brasil, por meio da Advocacia-Geral da União (AGU), o presidente pede que a Corte entenda o requerimento como "ilegal" e "arbitrário". Do mesmo modo, a AGU quer que o STF reconheça como ilegal o pedido de suspensão das contas de Bolsonaro nas redes sociais.



Tudo isso foi solicitado pela CPI, que encerrou seis meses de investigações em torno das ações e omissões do governo federal no combate à pandemia. Bolsonaro foi implicado por nove crimes: epidemia com resultado de morte; infração a medidas sanitárias preventivas; emprego irregular de verba pública; incitação ao crime; falsificação de documentos particulares; charlatanismo; prevaricação; crime contra a humanidade; e crime de responsabilidade.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários