Randolfe Rodrigues (Rede-AP), vice-presidente da CPI da Covid
Reprodução
Randolfe Rodrigues (Rede-AP), vice-presidente da CPI da Covid

O vice-presidente da CPI da Covid, Randolfe Rodrigues (REDE-AP), disse nesta quarta-feira (13) que o presidente do CFM (Conselho Federal de Medicina), Mauro Luiz de Brito Ribeiro, será indiciado no  relatório final da Comissão Parlamentar de Inquérito. A informação foi confirmada pelo senador em entrevista ao Uol News.

Segundo Randolfe, Ribeiro tomou decisões com o intuito de apenas favorecer o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), não respeitando as recomendações da ciência quanto às medidas de combate à Covid-19.

"O presidente do CFM tem live pública falando de conversão de favores ao presidente da República", disse Randolfe.

"A conduta dele deve ser separada da ampla maioria dos médicos brasileiros, muitos pagaram com a vida o enfrentamento da pandemia e o presidente do CFM não", continuou.

Leia Também

O presidente do CFM passará à condição de investigado pela CPI, conforme já informado pelo relator da comissão, Renan Calheiros (MDB-AL).

"Pelo apoio ao negacionismo, pela maneira como deu suporte à prescrição de remédios ineficazes —e os defendeu publicamente— e pela omissão diante de fatos evidentemente criminosos", explicou.

A decisão foi tomada após denúncias contra as práticas adotadas pela operadora de saúde Prevent Senior durante a pandemia do novo coronavírus.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários