Roberto Jefferson
Felipe Menezes/ PTB Nacional
Roberto Jefferson

O tesoureiro do PTB, Luiz Rondon, foi afastado do cargo pela cúpula do partido. A medida ocorre após o ex-deputado federal Roberto Jefferson acusá-lo de fraudar e vazar documentos sobre a atual gestão da legenda.

"É um esquema para desestabilizar o PTB, criar uma narrativa repetindo que tem irregularidades nas contas, dizendo que usou dinheiro para pagar cirurgia, restaurantes caríssimos, aquela coisa que foi urdida, tramada dentro da nossa tesouraria", disse Jefferson em áudio que circula em um grupo de integrantes do partido.

Segundo a coluna Painel, da Folha de S. Paulo, no mesmo áudio ele diz que Rondon, o jornalista Oswaldo Eustáquio e sua própria filha, a ex-deputada federal Cristiane Brasil, agem para evitar a filiação do presidente Jair Bolsonaro à sigla. O chefe do Executivo nacional está sem partido desde que se desfiliou do PSL, mas precisará de uma nova legenda para concorrer à reeleição ano que vem.

Em meio a isso, Rondon disse à coluna que vai à Brasília tentar "resolver a situação". Também por meio de mensagens a correligionários, ele diz que foi "acusado injustamente de ter enviado arquivos do PTB" e que Jefferson foi "levianamente" induzido ao erro.

Atualmente, Roberto Jefferson está preso por ordem do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Morais.  Ele é acusado de ataques ao STF.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários