TSE altera regulamentação e facilita a criação de novos partidos políticos
Agência Brasil
TSE altera regulamentação e facilita a criação de novos partidos políticos

Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou uma instrução que permite a criação de novos partidos políticos através da utilização de assinaturas eletrônicas. A medida será implementada em um prazo de 120 dias, ou seja, passará a valer apenas em 2022. As informações são do jornal Folha de S.Paulo.

Atualmente, somente a assinatura manual é considerada válida para atestar a criação de uma nova sigla. A partir do próximo ano, duas novas possibilidades serão aceitas: uma assinatura através do certificado digital ou com a utilização do aplicativo da Justiça Eleitoral, o e-Título.

Impetrados no TSE, hoje existem 82 pedidos de criação de partidos em aberto. Para que uma legenda seja oficialmente aberta, é necessário coletar 492 mil assinaturas distribuídos em nove estados da federação. Em seguida, é necessário validar os nomes participantes nos cartórios eleitorais.


A medida poderia 'adiantar' a criação do partido Aliança Pelo Brasil, proposto pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), em 2019. Luís Felipe Belmonte, idealizador do projeto, explica que "a pessoa às vezes assina em São Paulo, mas esquece que o título dela é da Paraíba por exemplo. Daí o cartório rejeita. Com a assinatura digital, não tem esse problema".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários