Pedro Guimarães, presidente da Caixa
Alan Santos/PR
Pedro Guimarães, presidente da Caixa

O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, é mais um entre os membros do governo que estiveram em Nova York a testar positivo para a covid-19. O anúncio foi feito pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) , neste domingo, pelas redes sociais.

Bolsonaro, que é contra a vacinação, deixou claro que o chefe do banco estatal havia sido vacinado com duas doses da Pfizer. É válido lembrar que a imunização com as vacinas autorizadas no Brasil não impede a infecção, mas protege das formas mais graves da doença e internações. O presidente disse ainda que ele está sendo "medicado", no entanto, não esclareceu qual tratamento Guimarães está recebendo.

"Pedro Guimarães, presidente da Caixa, é diagnosticado com Covid. Obs.: tomou 2 doses da Pfizer. Já medicado. Desejamos pronta recuperação", escreveu.

Na foto que acompanha o texto, Bolsonaro aparece comendo uma pizza nas ruas de Nova York. Como o presidente não se vacinou, ele não pode entrar em estabelecimentos na cidade, que exige o comprovante de vacinação.

Pedro Guimarães é o quarto integrante da comitiva que viajou à Assembleia-Geral da ONU que testou positivo para covid-19. Um diplomata que preparou a viagem foi o primeiro a ser detectado, depois, Marcelo Queiroga, o Ministro da Saúde, e o filho do presidente, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) também anunciaram o resultado positivo.

Além deles, Bruno Bianco, advogado-geral da União, e Tereza Cristina, ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Brasil, também estão com covid-19.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários