Simone Tebet e Wagner Rosário
Roque de Sá/Agência Senado
Simone Tebet e Wagner Rosário



O ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Wagner Rosário, pediu desculpas à senadora Simone Tebet (MDB -MS) após chamá-la de "descontrolada" , em uma confusão que encerrou a sessão da CPI da Covid nesta terlça-feira (21). 

"Apesar de tê-lo feito pessoalmente, reitero meus pedidos de desculpas caso minhas palavras tenham lhe ofendido. Às vezes, no calor do embate, somos agressivos inconscientemente. Estendo minhas desculpas a todas mulheres que tenham se sentido ofendidas". 




Confusão

O tempo fechou no fim da tarde na sessão da CPI da Covid. Depois de um dia tenso, com rusgas entre senadores e o depoente, o ministro da Controladoria-Geral da União (CGU) Wagner Rosário chamou a senadora Simone Tebet (MDB-MS) de "descontrolada".

A confusão começou quando a senadora repassava passo a passo de todos os episódios envolvendo a compra da vacina Covaxin, investigada pela CPI da Covid, abordando os erros presentes nas invoices que, segundo ela, não teriam sido confrontados pela CGU. Ao tentar rebater, o ministro se desentendeu com a senadora e disse que ela "estava descontrolada".

A frase machista irritou os demais senadores membros da CPI, e Otto Alencar (PSD-BA), chegou a chamar Rosário de "machista" e "moleque", insinuando que ele estaria "devendo favores" ao Governo Federal e ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido).



    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários