Anonymous declara guerra contra Bolsonaro
reprodução / Twitter
Anonymous declara guerra contra Bolsonaro

rede de hackers Anonymous declarou "guerra" contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Em vídeo que circula nas redes sociais, o grupo convocou a população brasileira para os  atos contra o governo também no feriado do 7 de Setembro. 

A gravação foi divulgada nessa sexta-feira (3), em uma invasão ao site da empresa FIB Bank,  investigada pela CPI da Covid por oferecer mais de R$ 80 milhões no contrato entre a Precisa Medicamentos e o Ministério da Saúde, no caso Covaxin.

O vídeo ganhou repercussão nesta segunda e chamou a atenção dos usuários nas redes sociais e se tornou um dos assuntos mais comentados na manhã de hoje.

"O que Bolsonaro pretende com este chamado é preparar uma narrativa onde o povo deseja que ele permaneça no poder uma vez que as eleições não são confiáveis de acordo com ele", disse um dos hackers no vídeo.

"É importante que neste 7 de setembro, nós tomemos as ruas para mostrar que o queremos fora do governo, derrotado. Em suas próprias palavras, restarão apenas duas opções para ele: prisão ou uma cova. Precisamos mostrar que as minorias, quando juntas sob a mesma bandeira, são a maioria. Precisamos de um grito real de independência para fazer esta data entrar mais uma vez para a história. E nós estaremos entre vocês", continuou.

Você viu?

"O que resta ao presidente é a mensagem de que nós não ficaremos parados enquanto você flerta com o golpe. A guerra está declarada e faremos você pagar por seus crimes. As pessoas que você está matando são as pessoas das quais você depende. Nós fazemos o pão que você come, nós arquivamos os seus documentos, nós entregamos suas encomendas, nós estamos em todo lugar", concluiu.

Assista ao vídeo:



Manifestações contrárias ao presidente estão previstas para ocorrer no feriado de independência do Brasil, em 7 de setembro , e estão confirmadas em ao menos 60 cidades pelo país. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários